O melhor remédio...

Hoje o dia foi puxado. Assumi um compromisso que me fez descer a serra, detalhe: fui de ônibus. 

Amo essa serra, mas ela está em obras que se arrastará ainda até 2013, como indicado nas placas informativas... Essa obra que se iniciou em 2010 e caminha como uma tartaruga, talvez por cortar uma área da mata atlântica onde habita um monte de bicho-preguiça, que temos o prazer de apreciar, mas raramente podemos ver se movimentando, tem como objetivo , a construção da terceira pista. Quem sobreviver verá.

Normalmente ficamos por volta de vinte minutos parados, com a pista funcionando em um único sentido. 

Pois é, desci bem cedinho. Ao meu lado, uma senhora que resolveu levar sua casa a tira colo. Sentou-se com os pés para cima, por causa da bagagem que achou mais prático levar com ela e não no bagageiro... Nos acentos a minha esquerda, um casal comentando durante toda a viagem, teorias sobre a influência do egocentrismo individual no coletivo (ãh!!!!!, como assim?). Até agora não consegui entender se era religião, filosofia, piração... Atrás deles, um meigo senhor bem idoso, com sua bengalinha, fone no ouvido e uma pastinha que foi batucando, acredito que no ritmo do que estava ouvindo... Um pouco mais adiante, um casal também idoso (acho que era o ônibus da terceira idade) que passou a viagem, recebendo ligações  de uma filha que os esperava na rodoviária de nosso destino... A cada momento uma nova ligação e a resposta era dada as alturas, com a nossa localização... "Estamos no km tal, acabamos de passar por esse lugar..."  Ainda bem que na serra existem alguns pontos escuros, onde não há sinal do celular (nunca pensei que fosse achar isso vantagem). Algumas outras figuras sui generis e quem mais? Euzinha, gente! Fazendo o quê? Crochetando barrinhas de panos de prato para a troquinha entre blogueiras, ou seja, para a Flávia. Acreditem, isso não foi ficção. A viagem era real, os passageiros é que tenho dúvidas. Será que fui abduzida? Até duvidei quando chegamos.

Vocês pensam que acabou? Tinha ainda a viagem de volta. Desci a serra, então teria que subir...

A noite chegou e lá fui eu, embarcar de volta para casa. A viagem transcorria maravilhosamente... Pegamos o sinaleiro aberto em nosso favor... Motorista primoroso...  Até que faltando aproximadamente uns 10 km para entrarmos na cidade, o ônibus... cof, cof, cof... Começou a engasgar... Foi parando, parando, parando, parou!!!!!!!!!!  O motorista sem graça pede a nossa atenção, explica o óbvio, "o ônibus quebrou..."  Avisa que se comunicaria com a empresa e logo seríamos resgatados...  Solução: Descer e aguardar. 

Porém tudo tinha um motivo: Deus queria me presentear com o céu mais lindo que pude apreciar nos últimos tempos. Era estrela pra todo lado (o que na cidade não é possível observar, devido à claridade). Chamei a atenção da turma que a essa altura já tinha entrado em clima de excursão, para aquela maravilha que tínhamos sobre nossas cabeças...  Aí um bando de doidos, passou a olhar para o céu procurando as Três Marias.

Deus seja louvado por essa viagem! A de ida aconteceu para que a de volta pudesse existir. O meio do dia, foi apenas detalhe.

É bem antiguinho dizer que rir é o melhor remédio...  Na verdade, saber viver é o melhor antídoto contra o baixo astral.



9 comentários:

Veruska postou o comentário número:

Adorei! A gente tem que ver a vida dessa forma mesmo, acreditar que tudo tem um motivo, senão...dá vontade de estrangular a primeira pessoa que encontramos na frente, rsrsrs...
BJusss
Veruska

janeladesonho.blogspot postou o comentário número:

rrsrsrsrsrs... adorei é bem isso mesmo
não sabemos se rimos ou choramos , mas no fim ganhou um ptrenente né que na correria do doia a dia , nem percebemos , um céu estrelado , delica . bjimmmm e um findi semana maravilhoso

Biula postou o comentário número:

Oi, Re, boa noite!

Indo para Petrópolis, o carro do tio Celso quebrou e ficamos na estrada, esperando o reboque que demorou um bocado. De fato, o céu estrelado e o silêncio eram surpreendentes, isso foi há milênios, estava grávida do meu primeiro filho.
Agora, esse povo que pensa que ônibus é o quintal de casa ninguém merece...

Logo vai começar o friozinho, que pena! rs

Beijo,

Gratissima postou o comentário número:

É nessas horas que nos lembramos que nada nessa vida é por acaso, né?
E que a maioria dos contratempos que nos afligem, não vão significar nada após alguns meses ou anos...
Adorei o nome do seu blog... e também o conteúdo que vi até agora. Vou Favoritar prá ver tudo com calma nos próximos acessos... pois estou ingressando nessa coisa de blogar... rss
beijinhos,
Rô Gratão
http://gratissima.blogspot.com/

Lilian Magnani Silva postou o comentário número:

Adorei Renata!!! Esse é o propósito da vida, aproveitarmos o que acontece nos "intervalos", ver o lado "bom" de cada coisa...
Adorei teu blog! Vou visitá-lo com freqüência.
Um beijo grande e uma boa semana.
Lilian.

Sutilezas da minha vida http://lilianmagnanisilva.blogspot.com/

maristela postou o comentário número:

Renata, obrigada pela visita no meu blog. Ai que delícia morar e estar no Rio. Que cidade mais linda....
Bjs

Daiane postou o comentário número:

Vim somente para convida-la para o sorteio que esta rolando lá no meu blog, adoraria ter vc como participante! beijo no coração
casadadani.blogspot.com

Daiane postou o comentário número:

Vim especialmete para convida-la para o sorteio que esta rolando lá no meu blog, adoraria ter vc como participante! beijo no coração
casadadani.blogspot.com

Baú da Dadá postou o comentário número:

Renata,
vim lhe agradecer o carinho com que vc sempre me visita e quase morri de rir!!! Tem coisa melhor? Acho que gente é a coisa mais engraçada que existe. E a alegria é algo contagiante e abençoado. Precisamos ver além de acontecimentos que poderiam ser chatos e encontrar neles um presente de nosso criador. E você tem o dom de fazer exatamente isso. Parabéns, querida, pelas risadas que me deixaram de alma leve!!!!!
Bjs
Renata (www.baudadada.blogspot.com)

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...