Buchas vegetais...

Neste final de semana alguns fatos me surpreenderam. Nada de fantástico, porém alguns pitorescos. Lá vai um deles:

No sábado, fui até uma loja que vende artigos religiosos a procura de bucha vegetal. É isso mesmo, aqui em casa se usa isso e não é em qualquer lugar que encontro para comprar*. Se tivesse uma "cerca viva" de verdade e não apenas a virtual, certamente teria plantado nela essa tal raridade por essas bandas. 


Entrei, de bem com a vida, passando pela buchas penduradas na porta a uma altura razoável. Me dirigi ao fundo da loja onde um vendedor com cara de poucos amigos (acho que isso está se tornando rotina por aqui), nem me olha quando dou boa tarde e peço que apanhe algumas buchas para mim (tem lugares que me fazem ter a sensação da invisibilidade). Ele com toda a "gentileza" me responde: - "é só puxar!". Bom, não poderia adivinhar que era como colher em árvores, já que estava em uma loja...  A diferença talvez seja o fato de que precisava colher e ir novamente ao fundo da casa comercial fazer o pagamento da mercadoria.
Fiquei na dúvida se ele embrulharia as buchas ou teria que sair com as bonitinhas do jeito que "colhi". Da próxima vez levo um balaio.
Enquanto estava em minha atividade de colheita de buchas vegetais em pleno centro urbano, entra na loja uma mulher arrumadérrima empurrando um carrinho de bebê, que devia estar dentro dele, sem que no entanto tenha tido a oportunidade de vê-lo. 
Me senti tão pequenininha, diante daquele salto todo, cabelo esvoaçante, perfume de inundar quarteirão... 
Ê ê, tô legal do meu jeito, afinal de contas eram aproximadamente quatro horas da tarde e eu estava pertinho de casa, arrumadinha apenas para fazer compras, com um jeans básico, sem salto e a procura de bucha vegetal.
A lindona se dirige ao balcão, onde já havia aparecido um outro vendedor, e fala :
 - " Você tem aquele negócio contra mal olhado pra colocar na roupinha de criança?" 
 O atendente diz que não sabe se o que tem serve para criança, mas pega um monte de sei lá o quê (como estava distante, não vi o que era) e mostra para ela. Se segue a pergunta de quanto custa o negócio. Não ouvi a resposta do rapaz, mas apenas quando ela exclama e pergunta:  
-"Nossa! É baratinho assim? Vou levar então esses aqui..." 
Enquanto o que comprou era ensacado, ela dirigindo-se  novamente ao atendente, solta essa :
-" Escuta, isso é garantido mesmo, né? Olha lá, que estou levando um monte..."
O rapaz fica olhando perplexo e balança sem graça a cabeça positivamente. Acho que nunca ninguém questionou o funcionamento desses produtos com ele, coitado!
A figura, sai da loja feliz da vida, como se tivesse encontrado uma fórmula mágica, empurrando o carrinho na direção de uma senhora que estava acompanhando-a e não deve ter tido a coragem de entrar...
Vou embora depois de concluir minha compra, que era apenas de simples buchas vegetais, mas que me renderam uma grande indagação sobre o Código de Defesa do Consumidor. Se você compra algum produto contra mal olhado e a coisa não funciona, cabe uma ação no Juizado Especial Cível?  

* A bucha que tenho dificuldades de encontrar por aqui, é a matéria bruta mesmo, resultado apenas do descasque e secagem. Aquelas já industrializadas, ou seja, que apenas parte do produto é a bucha e as demais são alcinhas, tecidos, etc encontro em todo canto (supermercados, drogarias, lojas de departamentos, etc).

Queridos blogueiros, estou em falta com minhas visitas, mas logo chego para uma viagem no blog a cada um, ok?

17 comentários:

Adriana postou o comentário número:

KKK... será que tem garantia???
Menina, às vezes me sinto invisível!!! Como algumas pessoas nem olham pra gente qdo estamos falando COM ELAS??? E qto à vc estar simplesmente arrumadinha para fazer compras, acertou na mosca! É o melhor figurino para se ir às compras, não é? Ao menos para mim, é! Uma vez trabalhei numa escola onde as crianças eram muuuito carentes; as profs não iam trabalhar sem um salto, batom , unhas vermelhas... e eu, de tênis...
bjssssssssss

Elaine Canha postou o comentário número:

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
E nesse caso, que será que o procon vai intimar???

Beijos

Déia postou o comentário número:

Pequenas causas talvez? heheheheh
Muito boa essa indagação.
Já me senti invisível em algumas lojas, principalmente nas de roupas, já que uso número bem grande. Sei como é isso.
TEm gente mau humorada em todo lugar né? que pena.
linda noite
beijos
ahh eu tb uso bucha vegetal no banho, mas encontro no carrefour, extra e por aí vai
beijos

Nile e Richard postou o comentário número:

Oi Renata.
Também uso duchas vegetais e por aqui tem Bastante.
Em Curitiba sempre planto.
E esse negócio de inferioridade é besteira,pois voce estava bem arrumadinha para quem vai as compras ou a escola de crianças.
Quanto a garantia desse tipo de produto acredito que não exixte,pois isso e crendice popular.
bjtos.Nile.

Anônimo postou o comentário número:

Rs.rs..rs...rs...será que se não funcionar pode trocar dentro de 7 dias?
Quanto a essa invisibilidade... eu sou a própria "mulher invisível". Não sei se porque não ando nos saltos ou coisa parecida, parece que ninguém olha para pessoas "normais" (vestindo jeans, tênis, camiseta). É a nossa sociedade...

bjs
Maristela

♥ Florzinha ♥ postou o comentário número:

Essas buchas são muito boas mesmo! Aqui encontro facilmente nas farmácias, dê uma olhadinha na parte de perfumaria que talvez você encontre.
Beijos! ♥

Déia postou o comentário número:

Vc é bióloga, que legal? E que sorte sua não ser mais tão consumista, eu ainda não tive esse estalo , olha que já fui muuuito pior, do que sou hoje, tenho me contido, pq a situação nao me permite mais gastar com tantas 'bobeiras', rsss
linda noite
beijos

Helena postou o comentário número:

oi querida!
não me deixa pra depois não...vai sempre lá no blog...pq suas palavras me acalmam e me dão força.
vc é sábia.
obrigada por tudo.
beijão.

Anônimo postou o comentário número:

oi renata,
na verdade não sabia o que era uma bucha rsrs,fiz uma pesquisa rapida no google e encontrei...nunca usei,+ por acaso já tinhas visto!vivendo e aprendendo.bjs katyla
diariodeumaangolaninha.blogspot.com

(estou com problemas no blog,por isso não consigo comentar com o meu nome)

Lúcia Bezerra de Paiva postou o comentário número:

Oi, Guidinha, tô sentindo sua falta sim, e muuuuuuuuuito! Vê se vem, apenas com um abraço + 1 minuto de prosa, na Cadeirinha, e fico feliz...OK?
Quanto às buchas, aqui tem q nem banana, e de graça. São ótimas e "politicamente" corretas, por serem naturais...Agora, "mal-olhado", no "Ceará num tem disso não"...kkkkkkkkk"
Deliososo post, pra variar...
Beijos

Leninha postou o comentário número:

Renata querida,também gosto muito de buchas naturais,quando morava em Minas plantávamos...agora só uso aquela de farmacia,apesar de já ter visto na loja de artigos religiosos.Li para minha irmã sua hilariante crônica e rimos,não,tivemos crise de ri
sos,você precisa publicar,continuo falando e achando.
Também gosto de calça jeans,camiseta e tênis e quando dava aula ficava diferente de todas as
colegas...
Estou também sentindo falta de seus comentários que me alegram sempre.
Bjsssssss,Leninha

Anônimo postou o comentário número:

Renata
Tenho pé de bucha no meu quintal.Quando tiver dando lhe mandarei algumas,não sabia que você as usava.
Bjs

blog da Paraguassu postou o comentário número:

Renata, querida
Adoro aquelas buchas vegetais. São ótimas, não?
Mas o que te aconteceu foi engraçado. Até fiquei pensando... como é que pode contestar a eficiência de produtos deste tipo.
Vê se aparece lá no meu blog, amada.
Um grande beijo,
Maria Paraguassu.

Ana Maria Braga postou o comentário número:

Tem o lado engraçado da dondoca, Renata.
Será que funciona mesmo para mau olhado?
Conheço as buchas vegetais, mas não uso.
Vi seu comentario no meu blog. Se tivesse lembrado que vc. mora em Teresopolis e tb tivesse seu endereço com certeza, iria te conhecer. Uma cidade muito simpática.
Uma ótima semana. Bjs.

Mônica postou o comentário número:

Renata
Se eu encontrar em uma das roças que for em julho, vou enviar pra voce. Direto da casa de minha amiga.
Mas vou demorar a ir lá em casa e passear nas redondezas.
Quanto a história. Que pena acreditar em mal olhado.
A melhor proteção de um filho é a propria mãe que o abençoa diariamente.
com carinho MOnica

Leninha postou o comentário número:

Renata querida,hoje estou dando uma de "buena Dicha"e sorteando pensamentos para todos os amigos...agora vou sortear o seu...faça de conta que está ouvindo um realejo e prepare-se...
O seu pensamento de hoje é:
"SE VOCÊ ACREDITA DE CORAÇÃO EM UM PROJETO,INSISTA.MESMO QUE ESTEJA AINDA LONGE DE CONCRETIZÁ-LO.O UNIVERSO COLABORA SE SUAS INTENÇÕES SÃO AS MELHORES.
BJsssssssss,Leninha.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...