Meus amigos do reino vegetal...

Vou confessar uma piração. Não sou Roberto Carlos, mas converso com plantas desde que habitava no mundo mágico da infância. Cresci, nem tanto assim, e a coisa não mudou.Acho que tenho um Zezé ( personagem do livro Meu pé de laranja lima ) a habitar em meu coração. Nunca passei pela vida dura e os sofrimentos desse personagem, porém minha intimidade com as plantas de uma maneira geral sempre foi equivalente a que ele tinha com sua arvorezinha.
Aqui para quem é novinho e não chegou a conhecer o Zezé no livro, ofereço um pedacinho dele nessa filmagem que está na net...

Carrego comigo as conversas com muitas de minhas amigas árvores e sinto saudade delas... Nunca vou me esquecer de algumas, habitantes de casas ou lugares que frequentava em um tempo mágico que insiste em morar no meu coração.

Em minhas lembranças ficaram:
Os pés de carambola da casa de Mirtes, Fruta de Conde de dona Izá, jaboticabeira de vovó Elvira, cajaeiro de vovó Guidinha, flamboyant da praça da estação e da rua da fábrica, jambeiro do nosso sítio, abricó de macaco das imediações da Praça XV perto das barcas, sapotizeiro da D Madalena... São apenas algumas das que me ajudaram dando "conselhos" e aconchegando o coração.
Hoje outras encontram-se ao meu redor... Tenho conversado muito com umas sibipirunas minhas vizinhas...
Acho que tudo isso começou quando me apresentaram o João e o pé de feijão, com o qual ele pode atingir o além nuvens...

E você, só conversa com gente?

13 comentários:

LaReK postou o comentário número:

Ah, preciso confessar que não sei cuidar de plantas e, por isso, acho que nunca travamos longas conversas. Eu falo "oi, lindinha, tudo bem?" e fica por isso mesmo...

Beijinhos!

casa de professora postou o comentário número:

Não, eu converso com meu cachorro e com minhas flores e já tive um pé de ameixa que eu amava conversar e me esconder em seus galhos quando estava triste...minha conversa atualmente é mesmo com meu cachorro tony e sabe que ele me entende? E eu tb o entendo? Agora mesmo ele está aqui em volta de mim no computador...rs bjs!

Mônica postou o comentário número:

Renata
Eu tenho muita dificuldade pra conversar.
Eu converso mais é com voces. Sair pra conversar é um martirio. Deceria ter deito anlise mas não fiz.
Mas fico contente em ficar aqui em casa. Amanha vou a um almoço, mas desejo que passe rapidinho. Pois não gosto muito de ficar no meio de muita gente. Não sei o que falar.
E fico com medo de falar asneiras.
Vou passar us dias em Oliveira.
Há esqueci de falar que adoro arvores, mas nunca falei com elas e não sei seus nomes.
Mas o meu livro preferido por muitos anos foi meu pé de laranja lima. e a primeira versão eu vi inteirinha.
com carinho Monica

Leninha postou o comentário número:

Minha querida amiga,também já tive muitas árvores em minha vida:um pau d"alho,na fazenda onde criei meus filhos,e que era uma espécie de escritório de meu sogro(ele fazia a contabilidade da fazenda em um livro enorme e nele anotava:dinheiro entregue debaixo do pau d"alho)e sempre havia alguma anotação deste tipo perto da árvore em questão.E por aí afora,até completar todas as folhas do imenso livro.
Depois vieram outras árvores muito queridas:uma onde coloquei a primeira gangorra de meus filhos,uma mangueira frondosa e linda;uma jaqueira,na beira do rio;os pés de laranja dos quais eu colhia,todos os dias,saborosas frutas que os meninos chupavam todas as manhãs e mais coqueiros,ameixeiras,caquizeiros,todas muito lindas,mas,nunca em todo este tempo,me lembrei de conversar com elas...decepcionante amiga?É que,na época,eu vivia muito apressada,não pensava nisto.
Bjssssss carinhosos de alguém que vai passar a conversar com as árvores,
Leninha

Turquezza postou o comentário número:

Eu também converso. Digo: você hoje está deslumbtante heim querida! Ou hoje você está meio seca comigo, acho que vou molhar você para alegrar!
E por aí vai ......
Minha infância e adolescência dividi com muitas plantas queridas: abacateiro, pé de abiu (cheio de orquídeas no tronco), pé de laranja da terra, pé de louro, goiabeira, e outras da horta também ........
Mas o preferido mesmo é o pé de IPÊ ROXO (rosa e lilás) que até hoje está lá na calçada da casa (muitos e muitos anos depois).
Saudades.
Bom finde. Beijos.

Lucinha postou o comentário número:

Renata,

Algumas vezes pensava até que eu era meio doidinha. Rs Eu conversava com tudo.
Isso acontece até hoje. Sinto-em super bem conversando com as árvores, pedras, flores, plantas em geral. Muitas vezes, é melhor que conversar com o ser humano.
Vim retribui a visita e volto mais tarde pra ver os outros posts. Amei o seu lugar.
A Leninha é uma fofa que me dá muito carinho também.
Tenha um lindo final de semana.
Beijos

Eva postou o comentário número:

Renata, também converso com plantas, com bichos, amo essa integração e há uma resposta, com certeza, bjos flor, desculpe a pressa, eu amei teu post, te deixo um beijo grande e feliz final de semana.

Batata Roxa postou o comentário número:

Oi, Renata,

Eu me lembro do Meu Pé de Laranja Lima!! É lindo!
Partilho desse seu sentimento pelas Plantas!
Lembro também quando pequena das conversas com as árvores que fizeram parte daquela fase tão feliz! Morava em uma Casa em Botafogo com um terreno enorme e tinha muitas árvores frutíferas! Era tudo que uma criança podia desejar naquela época. Nossa, que Saudades!!!!
E hoje continuo conversando com as Plantinhas que tenho no meu apartamento. Segundo amigas, um verdadeiro milagre, já que ficam fechadas o dia inteiro e têm resistido bravamente!
Tenho a certeza que elas sentem o quanto são importantes pra mim!
É isso!
Bom Domingo!
Bjs,
Mônica

Lucia Costa Siqueira postou o comentário número:

Oi
Menina
Amo suas postagens
Nesta identifico-me com vc
Quando criança,dava aulas de canto
Pras flôres do jardim de minha casa
Meus irmãos riam de mim.....
Obrigado pela vst e carinho
Um grande bj

raquel pedruzzi postou o comentário número:

Oi Renata!
Viajei no tempo agora lembrando do livro e do filme "O meu pé de laranja lima"... Quando pequena adorava conversar com minhas bonecas, fingia ser mãe, professora, amiga... E agora converso com minhas cachorrinhas, hehe! E parece que elas me entendem, porque quando falo com elas sempre balançam o rabinho e chegam perto de mim para me lamber, adorooo!
Bjinhos e uma linda semana!

janeladesonho.blogspot postou o comentário número:

OI Renata , eu converso com meus bichinhos , e as plantinhas , faço elogios , e peço para elas serem fortes hehehe , tem cura ainda né ????? E sozinha ... falo muito altos papos ... vim matar a saudades e tbm a curió de saber o que andas fazendo ... bjimmm iluminado

Ana de Geo postou o comentário número:

Own Guidinha... deu saudade do Zezé...
Não sou muito de conversar, e pra falar a verdade eu nem canto mais... antes cantava...
Mas quando fico sozinha penso, penso, penso... pensar vale? Acho que não né?
Às vezes acho que sou uma menina que aos poucos foi perdendo os sonhos...

veraartes postou o comentário número:

Vim lhe fazer uma visita. Seu blog é maravilhoso, Parabéns! E também lhe convidar para conhecer meu blog.
Que Deus lhe abençoe Sempre!
Vera

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...