Guidinha de botas?

Ando numa correria só. Os últimos quinze dias foram de muita agitação por aqui. Já fazia bastante tempo que não enfrentava uma roda viva tão grande. É claro que no turbilhão de acontecimentos houve coisa difícil que causou muito sacode (já quase superado), mas como sempre alguma comicidade acaba por acontecer. Não sei se o negócio é comigo ou  coisa normal que acontece com os outros também. Talvez o que diferencie no meu caso é a percepção do lado pitoresco que envolve o cotidiano. Pelo menos quero crer que esse meu circo  também arma sua lona em outros lugares. Será?

No início da semana passada fui cedinho a Petrópolis resolver algumas coisas. Chamei minha amiga Fatinha para me fazer companhia  e aproveitarmos para botar os assuntos em dia.

Sabia que teria que andar bastante. Coloquei uma botinha baixa e confortável. Fatinha que dificilmente desce do salto, caiu na besteira de ir em cima de um. Na metade do dia o calor era insuportável, nem parecia estarmos na região serrana.

Saímos tão cedo que não me lembrei do filtro solar. Coisa obrigatória em uma pessoa branquela como eu. A sem noção aqui, não raciocinou ao ponto de pensar em comprar por lá o bendito filtro e fazer uso dele na rua mesmo. Imaginem minha carinha de tomate madurinho no final da tarde...

Os pés nem conto, dentro da tal botinha que deixou de ser confortável diante do calor, pedindo por socorro.

Para a situação ficar um pouco mais aconchegante, uma passadinha na Rua Teresa, só para não perder a viagem. Mais ladeira, mais sol, mais maluquice.

Fatinha já jurou que para sair comigo, só se for de calçado baixo ou levando um chinelinho na bolsa. Essa não é a primeira roubada que enfrenta em minha companhia. Já vacilou de salto assim nas ruas do Saara.

Chegamos de volta nas bandas de cá da serra já era noite. Acho que Fatinha deve estar com os pés de molho até hoje.

No dia seguinte minha maratona continuou e assim por todos os demais dias da semana. Um dos motivos de minha ausência aqui no blog e nas visitas aos blogueiros queridos.

Quinta-feira, ufa! Vamos que vamos, pois a agenda está repleta. Levanto-me cedinho, entro no banho, tomo meu café, termino de me arrumar ligeirinho e saio às pressas.

No elevador começo a me dar conta que devo ter arrumado alguma encrenca com a saúde. Os meus pés pareciam super inchados dentro da bota, dessa vez baixa, mas de cano alto, já que o frio estava de lascar. (Não há saúde que aguente essas mudanças bruscas de temperatura que tem ocorrido por aqui).

Passei um dia terrível, sentindo dores nos pés e sem poder parar...

Final do dia, por volta das vinte e duas horas parece que a agitação chega ao fim e começo a desmontar minha produção do dia para finalmente tomar um banho e descansar. Família reunida em casa, minha filha mais nova olha para mim e pergunta: “- Ué mãe, você está com a minha bota?"   Gente, eu mereço! Passei o dia enfiada em uma bota  34 sendo que o meu nº é 36. Como assim? A bota estava em minha sapateira, não é igual a nenhuma das minhas. Como isso foi acontecer? Socorro! 

Preciso de uma rede, muita água de coco e ficar apreciando as nuvens mudando de formas ao sabor do vento. Não gostei nada nada de recolocar o pé no acelerador. Já providenciei os freios...


19 comentários:

Turquezza postou o comentário número:

Oi Guidinha! Fez falta!
Ahhahahahahha ri muito das suas andanças, e com botas pequenas ahhaah
Sabe, tem hora que temos que parar para pensar: o que fazer para não estressar mais? Tirar algumas coisas do dia a dia. Quais? Aí que está! Temos que conseguir .... do contrário vamos ter um xilique, eu heimmm!!!!
Para relaxar um pouco, passa lá que estou fazendo um sorteio de make e esmaltes.
Boa sorte.
Beijos.

Kika Diniz postou o comentário número:

Hahahaha!!! ri muito aqui, não acredito que vc fez isso!!como??!!!kkkkk
Pise mesmo no freio, a gente as vezes acelera tanto que não vê o que se passa ao lado ou melhor... nos pés!!! rsrs
Querida desculpe a brincadeira mas vc é muito divertida, se cuida hein?!! Bjks.

Elizandra postou o comentário número:

oi fico feliz de vc me seguir tbm...não podemos desanimar temos q ser sementes boas mesmo...até pra nós vivermos melhor bjinhos...

LaReK postou o comentário número:

Kkkkkkk! Desculpe, Rê, mas ri muito! Não sei como as botas entraram e como vc aguentou, mas pelo visto as duas são fortes!

Beijocas, bom tê-la de volta!

Conceição postou o comentário número:

Olá Renata,

O pior que me pode acontecer é o sapato "morder" o pé e isso acontece-me bastante pois eu tenho os pés muito sensíveis, só estou bem de chinelos ou descalça:)
BOM fim de semana,
Beijinhos
São

Lúcia Bezerra de Paiva postou o comentário número:

Eu aqui preocupada, com a Guidinha, e ela a preparar o seu "picadeiro" hahahahhahahahah
Circo mesmo, vi? Só vc, garota!
Delicie-me...valeu o grande intervalo¹...
a longa ausência...
Quanto à rede e a água de coco, aqui, é o
que mais tem...além da Cadeirinha hahaha...

Bom final de semana

Beijinhos

Anônimo postou o comentário número:

Guidinha
Eu tenho os pés muito pequenos e o pior que tem unssapatos que me apertam e o numero 33 fica largo e me aperta também.
Eu vivo comprando sapatos pois os meus pés são pequenos,32, mas não consigo ficar com eles por muito tempo. Uma hora eles furam, outra hora eles me machucam.
com carinho Monica
só consigo acessar assim

maristela postou o comentário número:

ha, ha, ha, ha, ha, você é demais. como não percebeu que a bota era 2 números menores que seus pés? Aliás, é meu nº a bota 34.
Menina, o calor torrou os milos...rs...rs...rs...
Bjs e relax.

Helena Compagno postou o comentário número:

Ai Renata, que bom que voltou!!! adoro ler os seus post, todos bem humorados e muito bem escritos. Continua nas aulas de tricô (ou seria crochê?)
Beijos,

Leninha postou o comentário número:

Oiê Renata,que bom vê-la de volta!!!Bem vinda!!!
Andar em Petrópolis,de botas,é mesmo uma loucura...só vou de tênis e,mesmo assim,os pézinhos sentem...
Agora,calçar as botas de sua filha e não notar,sei lá...desacelera rápido,menina,ou você pira.
Mas,você tem o dom de transformar um limão em gostosa limonada e quem lucra somos nós,suas leitoras assíduas.Continue com sua veia cômica,mas sem tanto sofrimento,viu?
Bjsssssss,querida e um fim de semana tranquilo(de preferência com os pézinhos prá cima),
Leninha

Elizandra postou o comentário número:

oi to passando pra dizer que tem um selinho no meu blog pra vc..www.ireginaoliveira.blogspot.com

Lucinha postou o comentário número:

Renata,

Você faz falta muita falta por aqui. Suas histórias são muito engraçadas. E não pense que isso só acontece com você, talvez a sua percepção seja maior, para transformar o triste em cômico. Risos
Ninguém merece ficar o dia todo andando no sol, sem protetor solar. E coitada da Fatinha. Você tem noticia dos pés dela? Rs
Agora, eu já fiz muitas doideiras, já saí com sapato trocado, e muito mais. Agora, com dois nºs a menos, acho que nunca. E o pior, foi só descobrir, porque a filha viu. Kkkkkkk E não são iguais? Essa é demais.
Obrigada pela descontração. Assim, você até esqueceu da correria e dos problemas. E foi tão legal a forma que você narrou, que até esqueci que você enfrentou um turbilhão de acontecimentos. Desejo que tudo já esteja resolvido, assim como a confusão das botas.Rs
Tenha um lindo Domingo. Beijos

Corina postou o comentário número:

Oii Renata!! Ri bastante aqui!! Como vc aguentou uma bota com uma numeração tão menor que a sua? Bjosss

Vivien Morgato : postou o comentário número:

Encarar a rua Tereza com uma bota menor é pra pagar pecados!
Beijocas.

Kika Diniz postou o comentário número:

Oi Renata, tem selinho pra vc lá no meu bloguinho, passa lá?!
Bjks.

Mari Hart postou o comentário número:

Ai meu Deus... hahahhahaa... não acredito!!!! Aqui eu não correria esse risco, já que Stella (aos 11!) calça mais que eu! rsrs...

Queridona, vim te agradecer o imenso carinho e suas sempre sábias e lindas palavras! Vc não tem idéia do qto é e foram importantes p/ a recuperação do meu pequeno! Muito obrigada mesmo! SEMPRE aprendo com vc, SEMPRE!

Um grande beijo de toda a família polvo! =))

Gratissima postou o comentário número:

Kkkkkkkk...
Ai Rê... uma bota dois números mais cedo... ninguém merece... :-)
beijinhos e boa semana prá você e seus queridos!

Mônica postou o comentário número:

Renata
um gostoso abraço
com carinho Monica Boa noite

Ana de Geo postou o comentário número:

Tinha razão! Visitei o blog do Padre Léo e senti uma alegria imensa ao ler o texto sobre a noite escura. Deus é Maravilhoso! Hoje tive que tomar decisões difíceis que vão influenciar a minha vida de forma única... Mas tive que tomar. Oração, jejum, quebrantamento, humilhação e lágrimas... Estou ainda cansada, embora esteja melhor depois do texto recomendado por vc. Mas ainda estou cansada. Chorar cansa. Preciso falar com Deus ainda. A Ele honra e glória. E já sinto que estou prestes a sorrir! Obrigada por tudo, Deus tem te usado para me socorrer. Obrigada mesmo.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...