O mundo dos Sem Noção

Fui ao mercado próximo de casa já em horário bem próximo ao almoço, que deixei no fogo e as filhas tomando conta para não queimar. Chegando lá, encontrei uma amiga, iniciamos uma conversa  e seguimos juntas para fila dos caixas. Demos uma olhada geral e entramos na que parecia menor. Tínhamos apenas três pessoas a nossa frente. Enquanto esperávamos nossa vez, seguimos com o papo. De repente, uma senhora que estava antes de nós na fila, começa a transferir suas compras para um carrinho, que também já tinha algumas mercadorias e encontrava-se  na fila do caixa ao lado. Acreditem, essa criatura tinha distribuído suas compras em duas filas distintas, para guardar lugar na que andasse mais rápido. Acho que não fez isso em uma terceira fila, somente por estar mais longe e sentir que não poderia dar conta de cuidar de três carrinhos. Sua atitude na transferência das mercadorias foi brusca e desesperada parecendo estar em uma grande competição olímpica ou preparando-se para alguma operação de fuga ou resgate.  Diante do que vi, fiquei matutando o seguinte: Será que se essa fila fosse a da morte, ela teria tanta pressa assim? Acho que nesse caso diria para cada um de nós - "Pode passar, pode passar...”
A coisa não acabou aí. Saio do mercado e sigo em direção a minha casa. Encontro quem? A apressadinha, lendo as manchetes dos jornais na banca de revistas mais próxima...
Já faz um tempo que escuto uma amiga dizer, que embora existam muitos sem terra e outros tantos sem teto, é viável resolver o problema. Basta vontade política, mas o que fazer com os sem noção?
     Sigo observando o mundo. Correr para quê?   " Ando devagar porque já tive pressa..."

21 comentários:

Deusa postou o comentário número:

Olhaaa,esta e uma situação que eu detesto e não vejo como alguém pode fazer isto sem acabar tendo problemas.Sabe este jeitinho brasileiro de ficar em uma fila,enquanto cada filho e marido ficam na outra,dai você chega quase na sua vez e lá vem três carinhos lotados da tal pessoa que estava na sua frente,os filhos saem um de cada fila e traz os carinhos...e uma falta de respeito gente...não faça isto.Fique em uma fila ate o fim,não venha com esta de segurar lugares em todas,isto e falta de educação total.
Acho isto no minimo motivo para se chamar o gerente e reclamar,ninguém e idiota para ter que ficar com cara de bobo,enquanto uma sem noção de educação,cultura e de limite,fica com aquele sorriso como se fosse algo normal e compreensivo.Você tem direito a uma unica fila...o seu direito acaba quando começa o do proximo.
Falta de noção.
Bjs
Deusa
vasinhos coloridos

Leninha postou o comentário número:

Renata muito querida,bom dia!!!

Poderíamos fazer milhares de postagens sobre os "sem noção",os "sem coração",os "sem solidariedade",mas,infelizmente,eles não se tocariam porque são também "sem percepção"...e vão,pela vida afora atropelando as pessoas,"sem querer".Hoje estou um pouco amarga,coisa que não é do meu feitio,mas aconteceram certos fatos,de ontem para hoje,que me deixaram assim.
Não leve a mal o desabafo,amiga,e nem pense que vou continuar assim,"não deixo a triteza fazer morada em mim"...
Bjssss e um lindo dia para você,
Leninha

PS-Também adorei ser sua vizinha lá na Elaine!!!

katyla silva postou o comentário número:

Pois é amiga, infelizmente cada vez mais existe pessoas sem noção. Que só pensam no seu próprio umbigo, pelos visto ela não tinha tanta pressa assim ( e ocupou o lugar de outra pessoa)...

Aqui em Angola isso não é permitido, nem que ela quisesse fazer isso não conseguiria, porque a pessoa que estivesse atrás dela a ver, iria tirar-lhe da fila!
Mas enfim né, cada um é como é, cabe a nós sermos pessoas racionais.Bjuh

Doces e Mimos Artes postou o comentário número:

Que lugar mais gostoso esse....adorei...
Vim agradecer a visita... acho que vou ficar.... rsrsrs
Beijinho

Ana

Val postou o comentário número:

Re...carca, vc tinha que escrever em um jornal!!! Sua coluna faria o maior sucesso!
Adorei ver vc lá no blog, andei sumida também e pensei até em desistir do blog.
Graças a Deus tá tudo bem contigo!!!

Bjks

Val
www.balaioediariodaval.blogspot.com

casa de professora postou o comentário número:

KKKKKKKKKKKKKKKKKK... DEVERIA HAVER UM MOVIMENTO DOS "SEM NOCÃO" , MAS É PRA ACABAR COM ELES DE UMA VEZ POR TODAS!!!!! AMO O MODO COMO ESCREVE COISAS SÉRIAS COM ESSA PITADA DE HUMOR...BJS!

Turquezza postou o comentário número:

Temos que arranjar um "mundo" só para esses "sem noção", eles viveriam numa boa por lá. E nós sossegados por aqui! Aff ..... cada uma, não é?
Um dia eu não deixei uma "família" passar na minha frente: o marido com o carrinho com três coisinhas e eu atrás dele. Aí chegou mulher e filha cada uma com um carinho bem cheinho .....
Eu disse que só ele passaria, os outros não! E tenho dito! Não sou trouxa! Com toda educação, me tremendo toda, mas não deixei .....
Temos que mostrar para eles que não somos bobas!
Beijos.

Kika Diniz postou o comentário número:

Oi Renata, infelizmente esse é o lado ruim do jeitinho brasileiro de se fazer as coisas, sempre querendo levar vantagem e cima do próximo!!
Isso pra mim tem nome: falta de educação.

Ah!...eu li seu post a respeito do falecimento de seu amigo(sinto muito), tbm tenho um tumor na parótida direita que segundo o resultado de uma punção não é maligno mas o médico me aconselhou a retirar o mais breve(coisa que não fiz)! Ele dói mas não é muito visível e eu morro de medo de cirurgia!!!
Bjks, até logo!

Carolina Lima postou o comentário número:

Renata,
por que não criam um tal de 'desconfiometro'? Ao nascer cada um sairia com o seu...

Adorei seu comentário no blog e estou muito feliz por estar inclusa no seu rol de oração!
Estou confiante que tudo vai dá certo e estou na por sua filha também! =)

Não sei se sou eu que estou atrasada, mas adorei o novo visual do seu blog, o domínio próprio. Tudo lindo... dá até vontade de deitar nessa grama!

E concordo com um comentário acima: você tem que escrever para a coluna de algum jornal.

Abraços carinhosos,
Carol
www.umblogsimples

ELAINE postou o comentário número:

Ôi! Passei pra dar um alôzinho! Como é que estás? Td bem? Melhorou? Concordo com teu post...E o pior é que este tipo de situação está (infelizmente, kkkk)se tornando muito comum... Dei uma mudadinha lá no blog...diminuí algumas coisinhas, tirei outras, agora tá carregando melhor...Dá uma olhadinha no post "Fácil e difícil", onde eu conto como meu blog nasceu...Sabe Re, eu fiz meu blog sozinha...Deu um trabalhão! Mas valeu a pena!Bjo!
Elaine

Eva postou o comentário número:

Eu adorei teu post, Renata, você arrasa nos textos, estava com saudades de passar aqui, obrigada pelo teu carinho, to me cuidando,mas voltando ao texto, que construção bem linda de um tema tão vergonhoso, esse desespero, atropelo em levar vantagens, é furioso e animal, vc expôs bem, tinha que ter um limite para isso né? Fiquei pensando numa forma.. acho a maior vergonha. bjinhos Renata, parabéns pelo texto. Um bom findi, amei a foto!

Sonia Guzzi postou o comentário número:

Olá, Renata.
Pelo menos deu um ótimo texto rsss.
Bjs linda.
Em divina amizade.
Sonia Guzzi

Alessandra Cerqueira postou o comentário número:

Re
Já passei por situações bem semelhantes na fila não somente do supermercado como de caixas eletrônicos no auto-atendimento.

Concordo com voce: Correr pra quê?...


Bjs e obrigado pela visita.
Leka

Conceição postou o comentário número:

Olá Renata querida,

vim agradecer a tua carinhosa visita aos meus cantinhos que me deixou muito feliz. Eu tb ando um pouco sumida. Tenho encomendas de fraldinhas para fazer, ainda hoje me pediram mais uma para uma menina que já nasceu e se chama Gabriela. Tenho de a fazer amanhã, aproveitar a luz do dia e como tá frio até apetece ficar em casa e aproveitar o tempo livre.
Realmente há gente sem noção, gente hipócrita, sem vergonha, ODEIO.
Detesto esperar, mas nunca passo à frente de ninguém, acho uma falta de respeito enorme.
No outro dia estava na fila da clínica médica para pagar e é fila única e uma senhora aí duns 6o e poucos anos encostou-se ao balcão e disse-me "eu não lhe vou passar à frente, só estou aqui encostada porque preciso" e eu respondi "eu não disse nada" de repente ela dá a volta ao balcão (que é redondo) e vai para o outro lado e o funcionário atendeu-a eu estive mesmo para lhe dizer qualquer coisa e as minhas filhas até se admiraram pois eu não posso com abusos, mas ainda bem que eu não lhe disse nada, acho que o desprezo ainda é o melhor, mas custou-me não lhe ter chamado a tenção. Tb acho que o funcionário é que teve mais culpa pois devia de tomar mais atenção. Enfim, haja paciência.
Beijocas e bom fim de semana.
São

Leninha postou o comentário número:

Renata querida,um bom fim de domingo para você e uma semana muito feliz.
Bjssssss carinhosos,
Leninha

Macá postou o comentário número:

Renata
Me propus a conhecer os blogs da Galeria permanente de blogs - ideia genial da Elaine - então estou aqui.
Olha, incrível como o mundo anda cheio desses "sem noção". Diariamente você encontra com eles, em qualquer lugar, e se a gente for se irritar, vai passar o dia mal-humorado, não é?
Li também o post onde você conta sobre o seu cabeleireiro-amigo que se foi. Triste, e a gente se sente perdida.
abraços

Rô... postou o comentário número:

oi Re,

ai fiquei tão feliz em te ver lá em casa,
nossa esse blog está me deixando louquinha,
demora pra abrir,
diz que a página não responde,
e tantas outras coisinhas,
poi é minha querida,
uma dessas pessoas sem noção
é que está causando tudo isso,
continuo em treinamento intensivo
para aprimorar minha paciência...
mas vamos lá eu tentando melhorar e vocês persistindo para conseguir comentar,
isso é a amizade e os laços que a blogosfera
cria entre as pessoas...
os sem noção deveriam fazer um cursinho de boas maneiras...
será que ainda existe esse tipo de curso?

beijinhos Re

LILIANE postou o comentário número:

Renata, que coisa chata, não é?
Se você entrou naquela fila é porque certamente tinha pressa, uai.
num tem jeito, estes "sem noção" aparecem e atropelam todo mundo, em todos os lugares.
bom te ver.
boa semana.
seu blog tá lindo.

Mônica postou o comentário número:

Renta
Primeiro quero agradecer pelo comentario. Um presente e tanto.
Minha cunhada Renatinha me deu um delicoso bolo antes de viajar na quinta feira.
Então eu tive tudo de uma festa de aniversario até o canto entoado por voce.

Gostei da cronica verdadeira.
O problema está no que o padre disse neste domingo aí no Rio de Janeiro
E fácil ter devoção aos santos de barro , mas e as pessoas do nosso lado que poderiam ser santos e não são?

Lucinha postou o comentário número:

Renata,

Eu morro de rir com seus relatos. Parece que passa um filme na minha cabeça.KKkk
Menina, vai ser sem noção assim essa moça bem longe! Risos
Existe gente sem noção em toda à parte do mundo. Não pensei que não tem por aqui, e como tem. Só que o povo é mais educado
E que azar você deu, em encontrar com a SN, outra vez lá fora. Risos
Fiquei curiosa pra saber se as meninas tomaram conta no almoço que estava no fogo. Espero que sim.Rs
Um beijo

Nívia F. postou o comentário número:

Olá, Renata!!! Muito bom você ter me encontrado! Sou a Nivia F. do "Mulher e Mãe: SOLTEIRA" Espero você no encontro (Encontro das blogueiras - Via Turquezza) mesmo, tá? Não falte!! E se quiser, leve mais pessoas!! Adoro encontrar pessoas sagitarianas!! Vamos trocar muitas figurinhas sim! BEIJOS E SUCESSO! Se quiser me ligar pra mais informações do local do encontro, me liga... 27052462 tel do trabalho...

E SOBRE O POST: No meu caso, vejo as pessoas dentro do ônibus, atropelando outras pra sentar mais rápido, quando alguém se levanta pra soltar... Nossa... Muita gente sem noção...

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...