Uma lua de mel das arábias...

Partimos em nossa viagem de Lua de Mel. Destino: Guarapari - ES. O legal é que não gosto de praia, mas como iríamos morar na serra e o marido gosta de sol e calor, nada mais justo que abrir mão de outro destino.
Alugamos um apartamento na beira da praia, sem conhecermos o mesmo. Não tínhamos net para pelo menos vermos as fotos...

Partimos  logo depois da cerimônia que foi seguida de uma comemoração super simples, para a tal viagem. Chegando às proximidades da cidade de Campos dos Goytacazes - RJ, já bem tarde da noite, o asfalto sumiu. Do nada, entramos em um longo trecho onde estava sendo feito um serviço de substituição dessa coisinha preta que deixa a pista lisinha e não tinha nenhuma sinalização. Resultado,  muitas pedras no caminho e um pneu furado. Fomos premiados com a sorte de sermos ajudados por um caminhoneiro que se condoeu da situação.

O cansaço bateu forte, já que nosso dia tinha começado super cedo. As sete da manhã assistimos a missa na paróquia em que a cerimônia religiosa foi celebrada a noite.

Mudamos os planos de seguir viagem direto e resolvemos parar em Campos para dormir. Onde? Fomos ao centro da cidade e encontramos um hotel onde a pernoite era um absurdo de cara e a cidade dormia em sono profundo sem nos dar opção de procurar nada. Voltamos para estrada e entramos em um motel das redondezas.

O dia nem demorou tanto assim para amanhecer e onde ficamos não tinha nada. Partimos para tomar um café no caminho. Estávamos distantes do nosso destino aproximadamente uns 200 km.

Não me lembro a que horas chegamos a Guarapari, só sei que tivemos problemas com o carro e fomos procurar conserto - Aqui, faço uma pausa para lembrar que naquele momento estava ocorrendo uma greve nacional dos bancários (as greves dessa categoria me perseguem - veja aqui). -  Não existiam cartões de banco e de crédito naquele tempo,deveria ser para magnata. O negócio era andar com dinheiro vivo e talões de cheques (com pouquíssimas folhas, pois a greve pegou-nos de supetão e não houve tempo para providenciá-los em plena semana do casório). Conclusão, conter gastos era necessário.

Problema com o carro resolvido fomos procurar o apartamento na Praia da Areia Preta. Foi fácil encontrar, difícil foi encarar o desconforto do lindinho. Não suporto banho frio e adivinhem o que tinha lá? É exatamente isso. Só banho friiiiiiio. Final de março já não é verão. Vamos combinar que água gelada é boa para beber, mas para jogar nas minhas costas? Socorro! Acredite quem quiser, esquentei água todos os dias para o banho da noite. Pela manhã até encarava, mas para dormir...

O prédio ficava sobre os rochedos, literalmente na beira do mar. Leram bem? Não era na beira da praia era na beirada do mar. Esse bendito mar que batia nos rochedos dia e noite sem parar. O barulho parecia que ia me enlouquecer. O marido providenciou jornal para vedar todas as venezianas das janelas, na tentativa de diminuir aquele som intermitente que não me dava sossego. Amenizou um pouco, mas não conseguiu ficar agradável mesmo assim.

Foram dias e dias comendo peixe. Resolvemos então, dar uma variada. Fomos a um restaurante luxuoso onde o meitre nos sugeriu uma carne que não me lembro mais qual era, ao molho madeira. Refeiçãozinha traiçoeira. Tivemos uma dor de barriga a dois.  Sabe o que comemos no dia seguinte? Chá com torradas. Depois voltamos ao bom e velho PEIXE.

A praia era só nossa e dos bancários é claro, já que não estavam trabalhando. Fizemos os passeios típicos de turistas e ainda uns que sei não fazer parte de nada parecido aos  programas de um casal em  Lua de Mel. Por exemplo: O marido resolveu ir ao cinema. Assistir o quê? Creiam: A Jóia do Nilo. Juro que não conheço ninguém que tenha ido assistir a um filme desses na Lua de Mel. O filme já era velho, só que no cineminha furreca em final de carreira que existia lá, deve ter chegado a última cópia que circulava no mundo, fora isso só sessão da tarde na Globo.

Olha, nem é bom continuar contando as aventuras, posso apenas garantir que foram todas sui generis.

A volta foi apenas um pouco mais complicada. Acabamos nos envolvendo em um acidente, causado por um louco que resolveu nos ultrapassar pela direita na altura do viaduto de Maricá - RJ (porque é claro, tínhamos que escolher outro caminho na volta, para coisa não ficar monótona).

Nunca pensei que fosse tão bom uma viagem de “Lua de Mel” chegar ao fim. Chegamos em casa sãos e salvos, graças ao bom Deus. O melhor de tudo isso é que a partir daí, realmente começou a nossa Lua de Mel que dura até hoje. Oxalá!


Se você quer conhecer um pouquinho mais sobre nossas aventuras românticas, poderá ler minhas antigas postagens Utopia 
                        História de um casamento 
                        Há amor em mim



15 comentários:

Leninha postou o comentário número:

Minha amiga querida,bom dia!!!

Estou aqui a rir sózinha de suas agruras da LUA DE MEL e o almoço dos manos vai ter que ser um improviso,porque tenho que comentar.
Só você mesmo prá me fazer rir,com a quantidade de coisas que por aqui estão acontecendo.
É impressionante como temos coisas em comum,Renata,minha LUA DE MEL também teve coisas do arco da velha,hoje acho graça,mas na época era trágico mesmo.E foram 30 INTERMINÁVEIS dias...que ainda se prolongaram após a chegada à "minha casa",na fazenda,onde encontrei até sacos de café na sala de jantar.
Qualquer dia destes farei uma postagem sobre isto,só não tenho a sua veia cômica para contar a história e correrei o risco de escrever um conto "mexicano".
Vou cuidar do almoço e depois conversaremos mais.
Bjsssss e uma linda semana,amiga,
Leninha

Turquezza postou o comentário número:

Ahahah sorry mas é para rir e chorar ....
Ainda bem que a Lua de Mel começou em casa e dura até hoje!
A minha foi ótima, em Águas de Lindóia (moro no Rio), mas na volta deu um temporal daqueles que cai barreira e tudo mais. Ônibus não passava e nós com um cheque "gordo" que ganhamos, nas mãos sem poder retirar pois não tínhamos conta por lá (não podia ficar mais tempo no Hotel, que pagamos antecipado por um tal Plano de Férias que existia).
Eu chorei para variar, então um tal de Secretário não sei das quantas do Governo de São Paulo, ficou com pena do casal e nos ofereceu carona até a cidade de São Paulo (eu ainda ia visitar uma prima que morava lá). Carro cheio: Secretário,motorista, mulher, dois filhos e nós. Mas foi a mais difícil e melhor viagem da minha vida ahhahah sair daquele lugar ilhado ......
Aí em São Paulo, troquei cheque com minha prima e ficou tudo bem! Ufa!!!!! Cada uma né?
Beijos.

Kika Diniz postou o comentário número:

Oi Renata, ainda bem que hoje dá pra rir dessas situações né?!
Porque será que as viagens mais importantes são as mais desastrosas e as que pagamos mais micos???
Agora banho frio e dor de barriga na Lua de Mel é de acabar!!rsrsrs
Obrigada pelo carinho e muitas bjks pra vc!

Anônimo postou o comentário número:

Ai Renata, adoro ler seus posts - todos cheios de humor. É disso que gosto de ler porque ficar vendo sala decorada "sugada" de revista de decoração, acompanhado daquele "e aí, gostaram?" Mudo a tela rapidinho. Seu blog é real!!!
Tenho muitos desses causos também. Minha lua de mel foi em Porto Seguro e tivemos que dormir também em Campos, num Motel!!!! eu adorei esse, digamos, "feitiche", pois o lugar era tão vagabundo, com direito a abajur lilás, fotos pornográfica na parede. Nossa, pensei, que começo mais animado!
Ai Renata, vou postar como anônimo, pois até os nossos comentários ficam registrado nesse Big Brother chamado google. Mas sou eu, aquela do vestido verde e bolsa xadrez. alou! estou morrendo de rir. Ainda bem que a verdadeira lua de mel começou em sua casa, pois é lá que ela tem que ficar mesmo, não é?

Mônica postou o comentário número:

Renata
Eu não conegui parar de rir. Nunca vi acontecer tantas coisas em uma lua de mel.
Eu só sei de uma( que meus primos contam e dizem ser verdadeira)
Um amigo descobriu onde o casal iria passar a lua de mel e foi na frente. Entrou no quarto, dentro do armario e ia dar um susto neles, mas acontece que dormiu.
Passou um aperto danado para sair de fininho.

Mas Parabens pelo decorrer da lua de mel.Um casal simpatico e de bem com a vida
com amizade e carinho de Monica

Sandra Portugal postou o comentário número:

Vim te conhecer através da galeria de Blogs da Elaine Gaspareto e adorei!
Parabéns!
bjs Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

LaReK postou o comentário número:

Que lindo "final sem fim"! Acho lindo romances abençoados como o seu, Deus me abençoe para que o meu seja assim para sempre! Agora, não há como não rir com os acontecimentos da sua lua-de-mel, rs! Com certeza foram marcantes, rs!

Um grande beijo no coração!!!

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa postou o comentário número:

Querida Leninha:
Não imaginava que a sua lua-de-mel tinha sido tão atribulada (LOL!), mas adorei saber que, a partir do fim de tamanha aventura, começou uma autêntica lua-de-mel, que dura até hoje. Felicito-a por isso.
Um abraço grande.

Thaíza postou o comentário número:

E u não tive viagem de lua de mel, e agora com sua historia tô achando que não perdí muita coisa rsrs. bjsss

JUJU e LELÊ Artesanatos postou o comentário número:

Olá Renata,
Pena que não nos conhecíamos nessa época. Poderia ter te dado boas dicas de passeios e boas refeições em Guarapari, que vcs iriam adorar e ter boas lembranças da lua de mel.
Que pena!!!
Mas, se algum dia o trauma passar e pensarem em voltar, me fala.
Bjs
Lelê

Favo de Mel postou o comentário número:

Foii o melhor bom dia que eu recebi, pois acordei com uma forte dor na cabeça e reu comentário foi um analgésico. Tenha um bom dia beijos.

Lucia Costa Siqueira postou o comentário número:

Oi
Querida
Amo sua cerca........
Quem mais perde sou eu
Ao não morarmos perto
Seria lindo ter vc por perto
Alguém que tem tanto a dizer......amo
Bjs no seu coração querida

Alessandra Cerqueira postou o comentário número:

Renata
passando pra deixar um oi e dizer quantas desventuras hein?
Tenho que ser sincera contigo tava lendo e rindo pela maneira como voce escreve...

No mais te desejo um bom final de semana!

Abraços
Leka

tempodebordar postou o comentário número:

Oi Renata! Adorei seu blog, vc escreve de uma forma interessante e divertida. Voltarei mais vezes! Desejo que vc continue em lua de mel por muitos anos ainda e encontre um tempinho para visitar meu cantinho tb!
tempodebordar.blogspot.com Beijos,
Maria Rita.

casa de professora postou o comentário número:

kkkkkkkkkkkkkkkkk...é muito bom ler suas peripécias românticas...estou amando! Bjs!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...