A escola que não evoluiu...

 Estávamos lanchando e como sempre o papo rola. "Viajamos" muito em torno dessa nossa mesa de refeições. Não me lembro de como chegamos a esse assunto tão "profundo" - o cabeçalho nos cadernos escolares. Dei graças a Deus de não ter filhos pequenos no momento, pois poderia influenciá-los na "má conduta" de se rebelarem contra essa coisa maçante e repetida que se exige dos alunos (nem sei se em todos os colégios isso é exigido, mas acabo de descobrir que a prática ainda é uma constante por aqui). Alguém pode me explicar a real finalidade de uma pessoa ter que todos os dias escrever o nome do colégio, local e data, nome do professor, seu próprio nome e a série que estuda? Quem inventou esse negócio deveria ser torturador. Fiz isso durante minha vida escolar com muita má vontade. Na verdade a primeira, segunda ou terceira vez é até engraçadinho, mas depois... Misericórdia! O pior é que se o aluno tem um caderninho para cada disciplina (matéria ou atividade, como queiram), a coisa tem que ser feita em todos eles, todo santo dia que for usado. Será que não basta colocar a data? Até essa coisa de caderno questiono... Sei que vou ser massacrada por alguns professores de plantão, até muito próximos de mim, mas é necessário evoluir. Permanecer com as práticas tradicionais que tem objetivos específicos e que traga resultados realmente positivos para o aluno, acho interessante, mas continuar com essa robotização não dá.
Fiquei chocada em saber que em uma escola particular (muitas municipais também) aqui bem pertinho de mim, o tal mimeógrafo ainda é usado e as crianças ficam cheirando a folha que fica impregnada de álcool. (Que bom para essas escolas e para mim, não ter filhos nelas). A particular recebe o pagamento pelas mensalidades e não se envergonha do atraso. As municipais... Ah, essas ficam nas mãos de uma prefeitura que não está gerindo de maneira adequada o dinheiro (o povo não fiscaliza) e de professores acomodados já que seus filhos não estudam nelas...
Em nossa conversa de hoje, descobri que minhas filhas tem a idade que cabe em minha cabeça no momento... Ia ser muito difícil acompanhar esse ritmo lentiiinho e arcaico que está sendo usado para motivar a galerinha que está começando a vida escolar. Criança gosta de escola, mas pelo jeito escola não gosta de criança...
Já pensaram se eu tivesse que a cada postagem, escrever o nome do blog, local e data, nome de minha professora (heim, Elaine?), meu próprio nome e o ano em que o blog está? Bom, ficaria mais ou menos assim:

Cerca Viva
Teresópolis,     de             de 2012.
Professora: Elaine Gaspareto
Aluna: Renata Guidinha
2º ano "bloguistico"   (não sei como escrever isso)

Alguém ia aguentar fazer ou ler isso todo dia? Pois é, as crianças também não.


E você, saudades dos cabeçalhos?

16 comentários:

Turquezza postou o comentário número:

Oi querida, saudades das suas postagens ......
Pois é, por que o Brasil não evolui? Já sabemos a resposta, não é?
Enfim, todos viraram "carneirinhos" ........
Até quando?
Boa semana.
Beijos.

✿ chica postou o comentário número:

Como sempre, legal te ler. E Elaine é ótima profi mesmo...beijos,chica ( e ela estaria, com certeza, nos cabeçalhos de muitos blogs)

Bruna postou o comentário número:

É por essas e outras que aposto e invisto na minha formação em Pedagogia Waldorf, com muito orgulho de estar trilhando um caminho de professora diferente!
Um abraço

Rô... postou o comentário número:

oi Re,


nossa!!!
lembrei dos meus tempos de colégio,
era exatamente assim,
e se não colocássemos por qualquer motivo que fosse,
5 páginas no caderno de caligrafia...
acho que talvez por isso tenha letra bonita...rsrsrs
me recusava a essa bobagem de cabeçalho...
mas tantas outras coisas são relíquias em colégio de freiras que Deus me livre...

beijinhos

Mônica postou o comentário número:

Renata
Eu detestava cabeçalho poor isto eu simplificava a vida dos meus alunos só colocava adata do dia.
O nome é para o antigo primeiro ano, onde os alunos precisavam decorar o nome todo .
E opara a letra ficar certinha,
Tem tannta coisa que a escola ainda esta na idade da pedra talvez para economia da escola
se eu te contar a minha vioda de professora primaria voce nao vai acreditar.
.
com amizade e carinho de Monica

Leninha postou o comentário número:

Renata querida,

Sou bastante ultrapassada e sempre exigi que meus alunos tivessem boa letra...sei que hoje em dia quase ninguém precisa escrever,mas acredito que graças a estes exercícios as crianças melhoram a caligrafia.Sinto muito discordar de seu ponto de vista e das demais.
Bjsssss carinhosos ,
Leninha

casa de professora postou o comentário número:

Nossa, nem me fale Renata, cheguei a fazer dois anos de magistério, mas desisti e fui fazer o colegial mesmo...mas é bem assim mesmo, e no tempo em que eu estudava ainda tinha que colocar neste cabeçalho, o nome do presidente da república e do governador do Estado, que na época era Ernesto Gaisel, nem sei mais como se escreve...rs Eu tb concordo com vc, pois sou professora de ensino médio e fundamental, mas o que mata hj são as tais das apostilas que nos obrigaram a usar com os alunos, é maçante e não sabemos se choramos ou rimos...mas enfim, é isso o que temos pra hoje!!!! bjs!

Renata Guidinha postou o comentário número:

Minha querida Leninha,
Também acho a caligrafia algo muito importante, só discordo que o cabeçalho sirva para desenvolve-la.
Um dos grandes problemas é esse tal de completar lacunas. As respostas já estão praticamente prontas e não deixam o indivíduo praticar a escrita do seu pensamento. Uma sociedade que valorizou a classe médica escrevendo de forma indecifrável, não colaborou para os jovens terem o prazer da letrinha bonita. Meus colegas diziam que não tinham letra feia e sim letra de "doutor".Graças a Deus hoje encontramos médicos que resolveram mudar essa prática.
Respeito sua opinião, mas ainda assim não acredito no poder educacional dos cabeçalhos. Para mim, nunca passaram de desculpa para ocupar os alunos fingindo ser atividade de casa ou um agente "disciplinador" da molecada em sala de aula.
Vc deve estar dando graças a Deus de não me ter tido como aluna, né? rsrsrsrsr. Eu questionava, mas fazia (em tempo de ditadura que se arriscaria...).
Bjks

Carol Peclat postou o comentário número:

Nãoooooooo Re, de jeito nenhum saudade do cabeçalho, aff, lembro que o nome da minha escola era enorme, e tinha q escrever tudo sem abreviar nada, nossa tortura total. Realmente isso já está muito ultrapassado msm, alguns professores deveriam se atualizar e as escolas não exigir isso!
Jura que ainda existem mimeógrafo, gente isso deveria ir para um museo isso sim! rsrs
Mas acredita que qnd eu era pequena adoravaa o cheiro daquilo. rsrs Quanta bobeira!
Adore o seu blog Re, e voute seguir, mt bom!
Fique a vontade para ir no meu, só não se assuste pois mtos pessoas q começam a ler se assustam, já outras elogiam a minha personalidade de falar sobre um assunto que por mtos é ainda polêmico e cheio de tabus.

http://calcinhasexy.blogspot.com

inté :*

Conceição postou o comentário número:

Olá Renata querida,

Feliz Páscoa para ti e toda a tua família,
beijinhos
São

Crisbella Artes postou o comentário número:

Olá AMIGA,
Pois é menina, a coisa ficou feia mesmo, até a qui no alto que não costuma encher, encheu, fiquei assustada, na parte de trás do meu prédio deu um metro d'agua, ainda bem que lá é apenas o salão de festas, não atingiu ninguém graças a Deus!
Infelizmente mais um episódio triste de nossa cidade, veio a mente toda a catástrofe do ano passado.
Que Deus abençoe nossa cidade e conforte as famílias que perderam suas casas e seus entes queridos, sei que o mais importante é salvar nossas vidas, mas me entristece ver pessoas de 80 anos que levaram uma vida inteira com muito sacrifício para construir seus lares e ver tudo se acabar em minutos, e saber que por eles só Deus mesmo, porque contar com quem mais, nessa cidade de corruptos, pois nem as pessoas que sofreram a tragédia do ano passado tiveram as prometidas "Casas de volta", meu marido tem um tio que perdeu tudo no ano passado e ainda não recebeu nada que lhe foi prometido no ano passado, lamentável! Até quando vamos ver a mesma história se repetir?
Mas enfim, me desculpe pelo desabafo, desejo uma Feliz Páscoa pra você e toda sua família, Deus os abençoe.
Beijãaaaaaaaaaoooooooo!!!

Mônica postou o comentário número:

renata
Só vim aqui para desejar lhe
com amizade e carinho Monica feliz Páscoa

rose japan postou o comentário número:

olá Guidinha qto tempo nao...e por aí tudo bem?
e o domingo de pascoa como foi??
Vim te deixar um oiiii e bjinhos..

rose jp

Teresa Aparecida de Aquino Soranso postou o comentário número:

Olha, Guidinha, concordo com vc em número, gênero e grau! Vivi escola 23 anos, trabalhei com crianças de 4 a 14 anos e essas práticas medonhas sempre me assustaram, até quando começava a trabalhar. Muita coisa mudei, fui criticada qdo inclui gibis como leitura há uns 15 anos atrás (acha, que loucura!), qdo inseri práticas de passeios, livro da vida e reuniões de cooperativa entre os alunos (Freinet), qdo comecei a trabalhar com um único computador e trinta alunos, qdo deixei de dar caderno de caligrafia ou pré - operatório e quase fui linchada! No final, há dois anos desisti de lutar contra cada governante que entra e muda os rumos da educação ao seu bel prazer e de um bando de gente que se dizia mais conhecedor pq foram selecionados pra trabalhar em secretaria de educação e ditar as regras. Tanta coisa absurda! Vc não acredita, mas há profs e seus chefes que continuam a acreditar ou por conformismo mesmo, a repetir as mesmas coisas do início do século passado ou anterior! Como coordenadora e diretora, sofri muito buscando mudanças e alterações do status quo. Nossa, desculpe o desabafo! Mas é que me deu uma vontade de conversar mais com vc. Bjs

Helena Compagno postou o comentário número:

Renata, e depois de tudo aquilo vinha
os dois dedinhos seguidos de um pontinho, que era ali que deveríamos iniciar o texto da matéria do dia. Espia aí se isso ainda existe!
Beijos

Cora postou o comentário número:

Ihhh, minha amiga, este é só o começo, a escola esta muito mais atrasada!

Adorei o post.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...