Águia Pequena


Tanto tempo sem postar... Muitas coisas difíceis de serem vividas condensadas em um espaço de tempo menor que o todo de uma “vida guidinha” foi capaz de suportar...
Literalmente a saúde entrou em pane. Um organismo que se descompensou pela falta de condições para gerir um desenvolvimento sustentável da mente. Tenho plena consciência de que não posso salvar a pátria amada ao meu redor, mas é difícil conviver com situações da miséria do egoísmo.
Os problemas não foram específicos do meu pequeno núcleo familiar, porém não tenho e não desejo ter a capacidade humana de ser ilha. Nasci continente.
Perdi, pelo menos momentaneamente, a paciência com pessoas que só enxergam o próprio umbigo, tendo atitudes do estender a mão ao outro (que está longe de ser visto como semelhante) apenas se isso tiver efeitos midiáticos.
Custei a digerir tanto alimento ruim posto à mesa. Precisei me calar para não me igualar como garçonete do fel. Então silêncio, oração e recolhimento foi o remédio. O sair de cena se fez necessário por não querer ser coadjuvante de espetáculos tão medíocres.
O organismo levou aproximadamente quinze dias para começar a responder de forma satisfatória aos cuidados que se fizeram necessários, talvez porque o coração estivesse tão inquieto.
Hoje, me sentindo mais forte e renovada tenho ainda a lamentar certa dificuldade de conviver com pessoas que não conseguem estar na plateia, por faltar nelas à capacidade de juntar as mãos e produzir o aplauso ao momento de ribalta do outro. Pessoas que no espetáculo da vida só querem estar no palco, palco e mais palco.
Peço que Deus me liberte de em muitos momentos ter o ímpeto da vaia, pela impossibilidade de aplaudir representações teatrais tão medíocres de personagens canastrões. Que Deus me conserve a capacidade de na plateia em momentos assim, procurar as mãos que estão ao meu lado para nelas me enlaçar em oração.
Desculpem-me por voltar, por me sentir feliz ao ver o outro feliz. Pelo menos por hora, o momento clausura da Guidinha acabou!


          Com os que fazem de minha vida um grande conto de fadas, continuo a caminhada. Sigo convicta do meu papel de águia pequena... Não vou brincar de não ter sonhos se eu os tenho... Não vou descer nem jogar fora o meu projeto... Não vou trair meus ideais pra ser feliz... Não foi a toa que eu nasci para voar!



Águia Pequena  (Pe Zezinho)

Tu me fizeste uma das tuas criaturas
Com ânsia de amar
Águia pequena que nasceu para as alturas
Com ânsia de voar
E eu percebi que as minhas penas já cresceram
E que eu preciso abrir as asas e tentar
Se eu não tentar não saberei como se voa
Não foi a toa que eu nasci para voar.

Pequenas águias correm risco quando voam
Mas devem arriscar
Só que é preciso olhar os pais como eles voam
E aperfeiçoar
Haja mau tempo haja correntes traiçoeiras
Se já tem asas seu destino é voar
Tem que sair e regressar ao mesmo ninho
E outro dia, outra vez recomeçar.

Tu me fizeste amar o risco das alturas
Com ânsia de chegar
E embora eu seja como as outras criaturas
Não sei me rebaixar
Não vou brincar de não ter sonhos se eu os tenho
Sou da montanha e na montanha eu vou ficar
Igual meus pais vou construir também meu ninho
Mas não sou águia se lá em cima eu não morar.

Tenho uma prece que eu repito suplicante
Por mim, por meu irmão
Dá-me esta graça de viver a todo instante
A minha vocação
Eu quero amar um outro alguém do jeito certo
Não vou trair meus ideais pra ser feliz
Não vou descer nem jogar fora o meu projeto
Vou ser quem sou e sendo assim serei feliz.



Muita gente que me ajudou a voar novamente, nem sabe que tive as asas machucadas... Agradeço a Deus pela existência delas.

16 comentários:

✿ chica postou o comentário número:

Que bom te ver e que estás melhor.

Nossa saúde reclama, grita e pede atenção nessas horas de stress.

Ainda bem que aprendeste a segui, deixando pra trás o que te aborrece, mas continuando sempre!! beijos,tudo de bom,chica

LaReK postou o comentário número:

Renata, querida, que bom que voltou e está melhor! Às vezes este tempo é necessário para nos fazer mais forte. Você me parece o tipo de pessoa que tem muito amor a oferecer, e até compensa a falta de amor ao próximo que alguns tem. Força, muita força para você.

Um grande beijo!

Leninha postou o comentário número:

Minha querida Renata(cada vez mais Guidinha,e isto é que faz a diferença,segundo Marilda)

Temos nos deparado com situações semelhantes e,muitas vezes,tido vontade de abandonar esta platéia,pelo mesmo motivo que quase te obriga a vaiar...também não temos coragem e prosseguimos,incapazes de modificar estes egos inflados que tanto nos incomodam.

Em Richard Bach,com seu Fernão Capelo Gaivota,costumamos nos refugiar,quando a tempestade dos egoísmos exacerbados,vem tentar destruir a nossa crença no ser humano.Um trecho que sempre nos trás um pouco de alento:
A única resposta que encontro, Fernão, é que você é um daqueles pássaros que se encontram num milhão. Quase todos nós percorremos um longo caminho. Fomos de um mundo para outro, que era praticamente igual ao primeiro, esquecendo para onde íamos, vivendo o momento presente. Tem alguma idéia de por quantas vidas tivemos de passar até chegarmos a ter a primeira intuição de que há na vida algo mais importante do que comer, ou lutar, ou ter uma posição importante dentro do bando? Mil vidas…dez mil!

Ah,quando precisar estamos aqui,pertinho...

bjssssss,
Leninha

maristela postou o comentário número:

Renata, quando você diz: "Um organismo que se descompensou pela falta de condições para gerir um desenvolvimentos sustentável da mente" você me descreveu. Que fantástico, em uma oração, com poucas palavras você conseguiu descobrir a minha doença. Vivi e ainda vivo muito isso. Meu corpo padece por falta de condições mentais para digerir algumas coisas que vejo e que me atingem. Infelizmente às vezes também fico bem ruinzona. Mas você foi fantástica nesta frase.
Melhoras para você.

casa de professora postou o comentário número:

OLÁ AMIGA, FICO MUITO FELIZ PELO TÉRMINO DE SUA CLAUSURA, VOCÊ FAZ MUITA FALTA ANDANDO POR AQUI E ACOLÁ, PITACANDO AQUI E ACOLÁ, DEIXANDO AS SUAS FAGULHAS DE AMOR E CARINHO PELO AR! SEJA BEM VINDA DE VOLTA!!!!BJS!

Biula postou o comentário número:

Renata,

Post metafórico com o qual me identifiquei bastante, obrigada por compartilhar a lição.
Tudo de bom pra ti, beijocas,

Rô... postou o comentário número:

oi RE,

você faz a grande diferença nessas estradas da vida,
mas que pena que ainda existam pessoas que preferem a indiferença diante do sucesso dos outros,
mas um dia seja ele quando for,
vão se deparar com o enorme espelho da vida...
ai então,
o que se faz aqui,
refleti aqui mesmo,
fico feliz que tenha pessoas tão queridas e especiais que cuidaram de suas asas,
vamos voar então,
minha amiga...

beijinhos

monica ventura postou o comentário número:

Olá Renata
estou feliz que esta de volta.
Te desejo tudo de bom e muita força,
cada dia é diferente.
Beijinhos

rose japan postou o comentário número:

Ah renata n sei se passou isso virtualmente ou realmente na vida ai fora!!!! Passei essa semana um sufoco por aqui, pessoas q estao no palco da vida e passam por cima de quem tiver q passar, com calunia, difamacao, maledicencia, e a gente tem q engolir em seco...Mas dessa vez mexeu com meu filho, aiii viro leoa, pessoa sem carater q perde tempo viitando os outros p falar mal do meu filho, que alias nem conhece, nunca viu, mas gosta de fazer intrigas..eh fogo...p separar amigos

Bjs Renata e melhoras, as x temos q passar por cim disso, com falei ao meu filho, vc n fez nada, eh um menino integro, e n tem pq abaixar a cabeca p ninguem.... Mas esse tipo de conversa te deixa...pe da vida!!!!

Bjjjjjsss

Lucia Bara postou o comentário número:

Ola
Vim te convidar para participar do mosaico Volta ao passado -

http://cafeecetim.blogspot.com.br/2012/06/mosaico-volta-ao-passado.html#links

é uma oportunidade de divulgar o blog e também nós divertir com as historias e imagens de nossa infancia.
Bjus

Tempo de Bordar postou o comentário número:

Querida: Que bom vê-la de volta assim fortalecida! Adorei sua visita no meu blog. Obrigada pelas suas belas palavras, que como sempre nos enriquece e nos anima. Bjs,
Maria Rita.

Lúcia Bezerra de Paiva postou o comentário número:

Talento, se tem ou não se tem!
Fortaleza, se tem ou não se tem!

A Guidinha, tem ambos, dá uma "quedinha" mas,
logo se levanta e volta a bilhar, na ribalta da
que deus lhe deu e vai fazendo jus, "travestida"
de águia pequena...mostrando a sua gradeza, diante da pequenez de uns poucos...
Bravo,Águia,
não se enclausure mais, sua platéia, precisa de você!

Bom final de semana
Beijinhos,
da Lúcia

Nívia F. postou o comentário número:

Guidinhaaaaa!!! Tá melhor?? Realmente nossa vida é assim... Tem horas que temos que nos recolher ao nosso cantinho pra evitar piores acontecimentos e danos... Mas tá bem agora, Guidinha? Saudades de vocês, do meu blog, das visitas que não pude mais fazer... E do nosso encontro!! Temos que marcar outro!!! Beijos e sucesso!!!

http://mae-solo.blogspot.com.br/

amor aos pedaços postou o comentário número:

Tão fofo Pe.Zezinho ! Tenho livro dele e adorei saber que vc. o segue também. E falando em seguir, que boa notícia trago. Estou dando aula de arte culinária para kids. Dá só uma olhada como está ficando linda a minha cozinha !
http://goodmorningemporio.blogspot.com.br
Um beijo e carinho para vc.sair do isolamento de vez :)

Lucinha postou o comentário número:

Guidinha,

Ás vezes, no auge de minha solidão e saudade dos meus, me dá uma vontade louca de voar como águia e ir ao encontro deles. Mas, ao mesmo tempo, quando me lembro de certas situações que eles vivem, não concordo e não posso mudá-las; retiro imediatamente esse pensamento de minha cabeça .
As sete semanas que estive no Brasil, fiquei assustada com tudo de ruim que eu vi em relação as atitudes das pessoas.
Em consequência disso, sinto que viver aqui, é como ficar longe da civilização, ou coisa parecida. Na verdade, não sei explicar muito bem.

Fico feliz que estejas superando, saindo dessa clausura e voando como águia.

Um abençoado Domingo. Natividade de João Batista.

Beijos

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...