Ociosidade...

Desde ontem estou tentando descobrir como eu conseguia exercer minhas atividades profissionais doze horas por dia. Agora aposentada, o tempo não sobra. Tinha uma rotina pesada que começava por volta das seis da manhã e estendia-se até as vinte e três ou vinte e quatro horas, quando ia deitar pra dormir. O que acho estranho é que mesmo com essa jornada tão grande, conseguia dar atenção à família, estar com os amigos, circular pela cidade, cuidar da casa, ter uma vida religiosa ativa, crochetar, manter em dia cinema, teatro, livros, cuidados pessoais... Hoje, trocando figurinhas com uma prima meio aposentada, vejo que não sou a única... O tempo dedicado à profissão diluiu-se no decorrer do dia. É triste (para alguns) o que vou confessar - a sensação que tenho é que a minha vida sempre teve esse ritmo, estou completamente adaptada e feliz. Confesso isso e deixo clara a situação. Não estou procurando emprego. Minha vida não está vazia e tão pouco fiquei ociosa. Parece não ter sentido estar colocando tudo isso, mas acreditem ou não, estou "incomodando" muita gente. É difícil passar mais que dois ou três dias sem que alguém me ofereça algum emprego ou sugira que procure algo para fazer. 
Gente de Deus, minha jornada laboral (isso é forte, mas quando comecei no século passado, essa palavra ainda era usada) teve início quando eu tinha quatorze anos. Hoje, aos cinquenta e dois, acho que já posso pensar em outras coisas que não sejam atividades profissionais.
Se você está na ativa e tem tempo de contribuição à seguridade social para se aposentar, as pessoas questionam sua insistência em permanecer nessa situação. Se você resolve que é hora de pendurar as chuteiras oficiais, também tem que responder a todas as indagações de como está conseguindo viver "sem trabalhar". Quem é que disse que deixei de trabalhar? Administrar uma casa não é trabalhar? Se não é, porque existem funções remuneradas de trabalhadores domésticos?  Poupem-me, na verdade exercia uma dupla jornada, agora minha dedicação ao lar é exclusiva. Posso? Com licença, quero ser do lar!!!!!!!
Tive que rir quando hoje, uma pessoa perguntou como estou preenchendo as horas do meu dia... Preencher de quê? Onde é que está o espaço vazio? Olhem só : gerencio minhas coisas  e quando digo isso, quero dizer que lavo, passo, cozinho , organizo, decoro, recebo gente querida, frequento por necessidade e prazer supermercados, hortifrutis... Dou atenção a marido, filhas, pais, irmãos, sobrinhos, cunhados, tios, primos... Cuido de minha pessoa... Faço meus crochês, costuras e coisas do gênero... Exercito minha prática religiosa... Encontro pessoas na rua e paro para conversar... Atendo mil e um telefonemas diários... Vejo (muito pouco) TV... Leio meus livros... Faço minhas caminhadas... Conecto-me as redes sociais... Dou um trato legal em minhas plantinhas... Frequento cinema, teatro, cafés... Tento gerir esse blog. Fala sério meu povo, onde isso pode ser considerado viver no ócio?  Ah, entendi, as pessoas querem que eu arrume tempo para fazer a parte delas... "Tá" bom... Esperem sentados, esse tempo já passou.
Nas "horas vagas" eu curto a natureza.


7 comentários:

Renata Furlan postou o comentário número:

Oi flor!!! Olha, vou te contar, esse povo é fogo! Sou do lar, e amo ser. Poderia muito bem trabalhar fora, mas me conhecendo, sei que viveria num estresse total porque não conseguiria "dar conta de tudo" como gostaria... então assim estou bem, cuidando do lar, da filha, do marido... estamos planejando um segundo baby (minha filha mais do que eu rsrsrs), e fico chateada demais quando alguém me pergunta porque não trabalho fora. Pra quê, respondo, já tenho trabalho demais dentro, pra que procurar o que fazer fora?! rsrsrsrs Bem faz você que curte sua vida com qualidade e tempo para degustar cada coisinha! Beijoca e linda semana pra você!
Rê Furlan em "A vida no Sítio" - http://lifenositio.blogspot.com.br/

Rô... postou o comentário número:

oi Re,

ah, se eu pudesse,
teria uma qualidade de vida bem superior,
não que não goste do meu trabalho,
mas as vezes sinto falta de um tempinho a mais para curtir o marido, a minha casinha e coisas que eu gosto tanto,
mas tenho certeza que tudo tem o tempo certo:
o de Deus,
e por isso mesmo que aprendi a esperar...

beijinhos

✿ chica postou o comentário número:

É incrível mesmo e passamos o dia todo ocupados...Basta querer e levantar o bundão pra agir,rs beijos,chica

Jô Turquezza postou o comentário número:

Uau! Disse tudo que eu digo sempre!
Aposentado não é coitadinho, não é doente, não chora pitangas .......
Somos felizes sim !!!!!!!!!!
Fazemos o que gostamos (às vezes nem tanto, mais a maioria sim).
Não trabalhamos na rua, mas trabalhamos muito e com prazer (exceto ficar na cozinha, para mim rsrsr).
E ainda temos tempo para ir a aos Encontro com Blogueiras maravilhosas .......e às vezes em outro Estado e bem distante de nossas casas!
Invejaram? Aposentem-se ahahahah
Boa semana.
Beijos minha amiga.

Biula postou o comentário número:

Certíssima, Renata! Há pessoas que não sabem apreciar a vida, então só ficam cobrando obrigações (dos outros, é claro), bando de chatos...
Beijo pra ti,

# ESPAÇO LADY ELAINE # postou o comentário número:

OLÁ !!!!!!!!!

MULHER ABENÇOADA...
me encantei com seus mimos e espaço.
te seguindo, e espero ser aprovada.
para estar no ciclo de amizades que vc vem fazendo.
boa semana na presença de DEUS.

beijokas.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...