Viver na pressão? Chega!

Cada vez que tento retomar a vida de blogueira, surgem mil e uma coisas que me conduzem para outro caminho. Graças a Deus a maioria delas, coisas muito prazerosas. Estou envolvida demais com a família e venho tentado aproveitar tudinho de tempo que tenho ao lado dela. Durante essa minha ausência do blog, fiz algumas arrumações dentro de casa. Desfiz do computador convencional, passando a usar apenas o notebook. O bichinho anda pra lá e pra cá... Perdi a referência do cantinho onde escrevia. Vou refazer meu espaço e tenho certeza que com isso voltarei a ser figurinha constante na blogosfera. Demorei a descobrir que fiquei um tanto “barata tonta” com o tal desmonte...
Hoje minha profissão é “Do lar”. Diga-se de passagem, a que sempre sonhei, tendo em vista o prazer que sinto em administrar a casa, cuidar dos meus e do nosso cantinho.Tem gente que me acha completamente doida por isso. Tenho recusado propostas de trabalho que muitos sonham em conseguir, mas isso não faz minha cabeça. Meu objetivo maior nunca foi o de “enricar”. Fico até constrangida quando participo de algumas conversas onde o foco maior é a grana que se ganha. Não dá para viver sem dinheiro, porém vejo que muitos deixam de viver coisas maravilhosas exatamente na busca desse negócio.  Foram exercidos oficialmente trinta e quatro anos de profissão, com uma jornada exaustiva de aproximadamente doze horas diárias e isso não incomodava as pessoas. Agora sou criticada por “na flor” da idade (só se for flor murcha, pois se sair com uma mini saia por aí, logo serei chamada de velha assanhada) estar aposentada e não querer mais nada com a hora do Brasil.
Uma sobrinha neta de cinco anos fica horrorizada em saber que “não trabalho”, mas não se espantada dos bisos serem aposentados, pois eles estão velhos. Argumentou que todos os avós dela trabalham e eu que ainda nem tenho netos não faço nada... Explico sem sucesso que faço muita coisa... Cuido da família e da casa. Ela retruca que isso a mãe dela também faz, mas mesmo assim tem emprego. O espanto é tanto que já me ofereceu para ver com a mãe se no trabalho dela tem um lugar para mim.
Lavo, passo, cozinho, faxino e ninguém vê. Só conseguem perceber minha existência se estou fazendo crochê, lendo, andando pelas ruas, viajando, comentando no facebook, indo aos encontros de blogueiras... Tem dó!
Estou fazendo uma operação pente fino em casa, desfazendo-me do excesso acumulado ao longo do ano e outras coisas que com o tempo descobri  podermos viver sem elas. Esta semana durante o último destralhamento na cozinha, me dei conta que tínhamos em casa quatro panelas de pressão. Nem pestanejei  - duas foram para doação. Viver na pressão? Nem na cozinha meu povo! 


11 comentários:

Jô Turquezza postou o comentário número:

Aêêê, isso é que é vida ahahah
Também estou nessa, aposentada (mas não morta), invento muita coisa para fazer dentro de casa, fora as "obrigações" que já tenho como dona de casa, sem nenhuma ajudante.
E vamos curtir o que gostamos!
Beijos querida amiga.

✿ chica postou o comentário número:

Rssss...Aqui nem uma dessas entra! Morro de medo delas que uma vez explodiram,rs Assim, detesto ,como tu, todo e qq tipo de pressão! Adorei te ver e ler!!beijos,chica

Rô... postou o comentário número:

oi Re,

sabe que a maturidade a;\lém de muitas outras coisas,nos dá juizo de presente,
eu ando conversando muito com meu marido com relação a nossa qualidade de vida,
estamos fazendo planos de voltar a morar na praia,
ganhar menos,ter uma vida bem mais simples mas ter tempo para vivermos uma vida com mais qualidade e mais amor...
estou com você,minha amiga...

beijinhos

Zizi Santos postou o comentário número:

Oi Guidinha
teu entusiasmo chegou até mim
estou precisando de desentralhar muita coisa
nao tenho 4 panelas de pressão, mas tenho tantas caixinhas plasticas , pra quê
pra ficar dançando na minha cabeça!
eu tenho uma pressão, bem pequena, o suficiente para duas pessoas.
e se voltar ao blog, estarei aqui pra te ouvir
bj Zizi

Adriana postou o comentário número:

RENATA, faço tudo que vc faz, e ainda dou aula o dia todo!!! Adoooro blogar, mas quase n ão dá tempo!!!
Também estou fazendo "destralhamento"!!! Coisa boa, né???

bjinhosssssssssssssss

Salete postou o comentário número:

Olá vim retribuir a visita,adorei seu blog voltarei muitas vezes pois sou sua seguidora.Bjinhos!

Orvalho do Céu postou o comentário número:

Olá, querida Guidinha
Fiquei encantada com os seu comentário bem feito no meu blog e vim te visitar logo... pra não ficar com pressão da cobrança interna... rs...
Sou aposentada como vc e tenho tanta coisa pra fazer que vc deve calcular... além das que citou no post...
Entrei em parafuso quando me aposentei porque desde os 18 anos trabalhei como professora mas, fui encontrando tantas formas de ajudar ao próximo que me envolvi como numa empresa normal... estafei!!! rs...
Fiquei em off um tempo e to novinha em folha, com sobrinhas netas, netinhos maravilhosos e mil coisas pra me ocupar e me fazer feliz...
Só assim posso também fazer o bem aos que me rodeiam...
Seja sempre bem vinda!!!
Bjm de paz e bem

Calu B. postou o comentário número:

Dê cá o braço, Renata, e vamos juntas curtir este tempinho que suamos pra conseguir.Por aqui o papo é o tal :"jáquê"___ Já que vc tá com tempo faz isso pra mim!
Até dou uma força na maior boa vontade, mas prezo tanto as minhas horinhas de gosto
particular que rebolo pra não espremê-las demais.
É impressionante como as engrenagens do mundo do trabalho/consumo absorve a todos sem parecer absurdo.
Tô aposentada, sim, com muita honra!
Bela semana aí pra vc.
Bjos,
Calu

Rebeca postou o comentário número:

Não vejo a hora de ser "do lar"!!! Trabalhei fora parece que a minha vida inteira e ainda me faltam 6 anos. Mas penso que meu verdadeiro talento era ser "do lar"... Tomara que chegue esse dia logo! E curta seu tempo!!!!!!!!!
Bjs

António Jesus Batalha postou o comentário número:

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

Tetê postou o comentário número:

Renata... que blog lindo! E estou de queixo caído: você é aposentada por tempo de serviço! Se não leio esse seu post nunca suspeitaria! E, assino com você quando você fala da alegria de se livrar da pressão do trabalho diário fora de casa! Aposentar com saúde para curtir a vida e o que se gosta de fazer não tem preço! O dinheiro é necessário, mas nem tudo ele compra, né? Vê se volta pra blogosfera... já estou te seguindo! Bjks Tetê

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...