Um presente de Deus...




Passei por uma fase bem estranha em relação a este blog. Fiquei no ar depois de receber um comentário totalmente inesperado. Só a partir daí percebi que as maluquices que escrevo poderiam estar sendo lidas por pessoas fora do círculo bloguistico (essa palavra existe?). Sei que tenho leitores que não comentam no blog, outros entram em contato só por e-mail, mas com esses eu já estou familiarizada e não me "assusto".  Desde então, pareço meio travada para escrever, vendo que o blog tem um alcance maior que o previsível em minha cabeça pequena...  Depois disso ainda é difícil escrever, mas pretendo estar cuidando muito de minha Cerca Viva em 2014, pois através dela tenho frutos que alimentam a alma, além de flores que trazem mais perfume e cor para minha vida.

Bom, deixem-me respirar fundo e vamos ao que interessa:

Escrevi uma postagem falando de algumas coisas que vivi e mudaram minha vida (para ler entre Aqui ). Citei uma pessoa com a qual desejava poder estar novamente um dia e declarar o meu grande amor por ela. Escrevi o que sentia, mas sem acreditar que aquelas palavras poderiam chegar ao seu destino. Isso porque faz parte de minha vida de adolescente (não se assustem, da década de 70...). Perdi totalmente o contato com minha amada professora do então Instituto Villa Lobos no Rio de Janeiro (hoje Escola de Música Villa Lobos). Acalentei o sonho do reencontro por "um pouco" mais de trinta anos... A Vilma Fatorelli significa grande incentivo a acreditar e lutar por meus objetivos. Quando fiz a prova de seleção para ingresso no Villa Lobos, estava vivendo um duo de felicidade e sentimento de retrocesso por ter conseguido entrar na Escola que sonhava, mas para isso ter que abrir mão do nível que estava. A prova permitia o meu acesso ao 1º ano - na época era o que dava sequencia aos estudos preliminares, porém dessa fase eu já tinha passado na Escola de Música Santa Cecília em Niterói. A diferença é que agora estava em uma escola pública, sonho acalentado por muitos estudantes de música do meu tempo. Logo nos primeiros dias de aula, aqueles olhos sensíveis cruzaram com os meus e sem que eu nada falasse, pediu que eu chamasse minha mãe para ir até lá, pois precisava conversar com ela. Quase morri, achando que tinha feito alguma coisa errada... Conclusão, ela não poderia mudar a situação de minha entrada no 1º ano, mas era possível ascender no semestre seguinte ao 2º e dependendo do meu desempenho, ser promovida em dezembro a cursar o 3º no ano subsequente.  A doce Vilma não me deu o peixe, mas a vara, o anzol, a isca e mandou-me seguir para pesca. Deu-me todo o material que precisava e as orientações para o estudo paralelo que teria que fazer sozinha, não me abandonando nas explicações e ajuda que fossem necessárias. Ofereceu-se inclusive para aulas particulares gratuitas em sua casa, o que não chegou a acontecer, porque me senti tão valorizada que mergulhei nos estudos feito doida. A Vilma que nunca tinha visto na vida aquela adolescente magra e branquela, pode captar exatamente aquilo que eu precisava, ou seja, foi a pessoa que disse na hora certa "você é capaz, vôa". O tempo passou, terminei minha jornada no Villa Lobos e ingressei na UFRJ para meus estudos de graduação em piano e perdi o contato com minha fada madrinha...

Imaginem a emoção que senti no dia em que fui ler os comentários recebidos em minhas postagens aqui no blog e encontro esse : 

"Sou filha da Profa. Vilma Fatorelli e estou imprimindo agora para ela saber o quanto foi importante para você. Me liga ............. ou........... para marcarmos para você visitá-la ela ficará feliz demais. Parabéns pelo seu Blog.
Abs
Thais Fatorelli
"

Fiquei querendo me beliscar para saber se a coisa era real. Li e reli diversas vezes até ter a coragem de responder. É claro que não telefonei para Thais logo de cara. Eu nem tinha voz, de tanto que chorei. Enviei um e-mail e fizemos o primeiro contato assim, onde ela me deu o telefone de minha Vilma, que não é a do Fred, mas eu vivia a chamar de longe VILMAAAAAAA!
Telefone na mão e falta de condições de falar... Demorei um dia inteirinho olhando para o  aparelho, dizendo, é agora e... “Cadê”? Chorava novamente... Depois de conseguir me refazer (um pouco), telefonei pra ela e aí choramos juntas. Eu não ia ficar nessa de chorar sozinha, não é?
O incrível é que quando cheguei para minha mãe e pedi para ela adivinhar quem eu tinha conseguido reencontrar, ela olhou pra mim, deve ter visto os olhos brilhando e foi logo dizendo:  - "Vilma Fatorelli!"
Toda essa situação fez surgir em mim a certeza de que sou capaz de realizar sonhos, mesmo que no primeiro momento as barreiras pareçam intransponíveis. Deus sempre manda anjos ao nosso encontro.
Pensam que acabou? Claro que não. Deus capricha no que faz e ... Fui ao encontro da Vilma. Conto na próxima postagem.




17 comentários:

monik e suas artes ventura postou o comentário número:

Olá amiga, Feliz e abençoado ano para voce e sua família,
Li seu post fiquei feliz que através de seu blog reencontrou uma pessoa a qual foi importante em sua vida,isso foi muito bom imagino sua emoção.
Fiquei feliz de vê-la novamente aqui no blog já tinha saudades.
Beijos iluminados

Jô Turquezza postou o comentário número:

Ai amiga, fiquei tão feliz por você ter conseguido!
Isso ilumina a alma, nos deixa leve e com o coração aos pulos!
Que essa amizade dure para sempre.
Beijos emocionados para vocês duas.

Rô... postou o comentário número:

oi Re,

sou sua fà,e sabe bem disso,
tudo que escreve é tão verdadeiro que atinge o coração de quem le,
que bom que a filha da sua mestra leu sua postagem,
Deus é perfeito,
suas mãos guiam nossos passos e nos conduzem à felicidade...

saudades suas,
um 2014 repleto de amor,
beijinhos

Thaíza Borghezan postou o comentário número:

Que historia linda, assim como as palavras que deixou no comentário do meu blog, me fez ter vontade de retomar esse projeto meio parado que é esse blog. Obrigada pela visita e continue usando esse talento que vc tem de usar as palavras. Que Deus abençoe e inspire cada vez mais esse seu dom. bom ano de 2014 pra vc e seu blog. Bjss fraternos de amor e paz. Mais uma vez obrigada!!

Sílvia postou o comentário número:

Oi Renata.
tô aqui emocionada com essa linda história, é menina nossos blogs chegam longe e atravessam fronteiras, que bom que seu presente chegou, espero que esse encontro se repita mil vezes.
Bjs.
Silvia.

casa de professora postou o comentário número:

FICO MUITO FELIZ POR VC REALIZAR SEU SONHO DE REENCONTRAR UMA PESSOA QUE FOI TÃO IMPORTANTE PRA VOCÊ...AH, FOI LEGAL SABER QUE VC FEZ MÚSICA E PIANO, TENHO UMA IRMÃ E UMA SOBRINHA QUE TB SÃO PIANISTAS, TALVEZ ISSO EXPLIQUE A SUA SENSIBILIDADE DE CHEGAR TÃO PERTO DO MEU CORAÇÃO, TENHA UM FELIZ ANO NOVO, MUITA PAZ E MUITOS OUTROS SONHOS REALIZADOS,,,BJS!

Biula postou o comentário número:

Oi, Renata!
Que bom que com vc o reencontro foi positivo. Às vezes, as surpresas são desagradáveis, isso me aconteceu, até comentei um pouco no finado bloguinho. Nunca mais fiquei procurando gente do passado, às vezes é melhor não rever mesmo, Deus sabe.
Mas vamos à segunda parte, conta logo, menina!
Feliz 2014!
Bjks,

Francyelly Moura postou o comentário número:

Que história linda Renata, se eu fiquei com vontade de chorar, imagina você...rsrs
Eu também tenho uma professora de escola que foi muito importante pra mim e ano passado a reencontrei na faculdade que estudo e fiquei muito feliz, ela também, inclusive me apresentou para as amigas da pós-graduação dela e disse que eu era sua "pequenininha". Rs
E, claro, que ela sabe se estava ali é porque ela contribuiu e não só me ensinando a ler.
Bom, eu acho que essa sua experiência tem que servir pra você ter ainda mais força pra blogar, só está trazendo bons frutos seu cantinho.
Bem, estou seguindo, fiquei curiosa pelo restante da história...

Acabei de começar um blog, se puder visitar ficarei bem feliz!

Beijos http://li1livro.blogspot.com.br/

✿ chica postou o comentário número:

Que coisa mais tão boa!Genial isso! Momentos de presente vindo pelos blogues! Adorei! beijos às duas,chica

Profª Lourdes postou o comentário número:

Querida, tem gente que entra só para criticar, nem ler as postagens, pode ter certeza. Seu trabalho na blogsfera é maravilhoso e você escreve perfeitamente bem. Que bom que voltou a postar, sucesso!!
Grata pela visita, volte sempre, aquele cantinho é nosso.
feliz final de tarde!
Paz e Harmonia e que Jesus ilumine seus passos, hoje e sempre.
Abraços da amiga Lourdes Duarte.
http://professoralourdesduarte.blogspot.com.br/

Orvalho do Céu postou o comentário número:

Olá, querida Renata
Que bonito gesto de consideração da filha da professora ao retribuir-lhe com o mesmo ardor!!!
Que vc tenha grandes alegrias ainda para nos contar através da recuperação dessa amizade de alma!!!
Bjm de Novo Ano

Maria Luiza Pereira postou o comentário número:

Oi Renata!
Saudades de vc e de todo esse ambiente virtual que eu adoro!
Pois é, reforma é uma loucura...quem gosta deve ser doido! rsrsrs
Agora pretendo sossegar por uns 10 anos no mínimo....
Na verdade, a reforma foi um conserto do projeto antigo!
Obrigada pelos votos de felicidade e alegria!
Desejo a vc e sua família um 2014 maravilhoso, rico em aventuras, boas surpresas e muito amor!!
Volte sempre, seus comentários colorem meu blog!!

Sobre seu post, fiquei aqui emocionada com tamanha sorte do destino!
Realmente, na blogosfera (acho essa palavra muito estranha, mas muitos a usam), acontece de tudo e muitas vezes ficamos assustados com a repercussão dos nossos posts.
Navegar é preciso....então prossigamos certos de tudo coopera para nosso bem!
bjs da Malu

Déa Prado postou o comentário número:

Que linda história.
Chorei aqui.
Poder das energias que mandamos ao universo.
Beijos.

Leticia Carneiro postou o comentário número:

Oi Re querida...saudades de vc e do seu cantinho tão especial, essa e mais uma das histórias que me encantam e me fazem ter certeza do quanto vc é especial, com certeza tem a mão de Deus...neste momento lindo, fico muito feliz por vc ter encontrado sua fada madrinha...vc merece...bjos

Anabela Jardim postou o comentário número:

Renata, que coisa boa! Aconteceu comigo algo semelhante, só que a professora sou eu, e foi no face.

Mônica postou o comentário número:

Renata
Voce tem razão.
O blog tem acesso ha muitas pessoas. Por isso é uma faca de dois gumes. Pra voce e pra mim encontramos pessoas maravilhosas fora daqui.
Mas existe muitas pessoas que faz um trabalho de observaçao de vida que nem imagina.
Vamos cuidar mesmo de nosso blog para nao levarmos muito susto.
Eu já levei susto na Igreja, nos emails e a rua. Mas todos que me reconheciam falavam bem do blog.
Graças a Deus e a Nossa Senhora que cuida de nossa vida e de nossos passatempos.
um grande abraço
com carinho monica
Parabens por ter encontrado sua MESTRA.

Unknown postou o comentário número:

Querida Renata,
Quanta emoção ao ler suas palavras tão carinhososas e verdadeiras em relação a minha amada MAMY!!! Chorei e me emocionei muito!!!! Esse mês em especial dia 04/08 foi o niver dela e quase não acredito que ela não está mais ao meu lado....aquele quartinho cheio de música e alegria está vazio....Resolvi continuar a morar lá após a sua passagem!!! Mas tem dias que parece que vou enlouquecer de saudades daquele olhar levado e seu eterno perfume!!!! Obrigada por você proporcionar tanta alegria antes da sua partida....A sua chegada surpresa na festa foi inesquecível!!! Era dia dos pais e você veio e ela ficou nos céus!!! Que pessoas assim como você proliferem nesse mundo tão desumano onde o carinho e o amor não são valorizados. Amei a sua foto com ela!!! Você é especial.....Bjs carinhosos Thais Fatorelli

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...