Cabelos curtos...

Voltando...

Na semana passada tomei coragem, após uma gripe que me deixou acabada, e resolvi procurar um novo salão para dar um jeito na juba que estava (estava?) com um corte indefinido. Já faz tempo ando batendo cabeça tentando encontrar um profissional que me agrade. Vou confessar que a busca tem sido uma treva.
Sou adepta do cabelo curto e quando o mesmo cresce vou ficando desesperada. A força de Sansão vinha do cabelo, no meu caso, se cresce vira minha fraqueza. Odeio me ver de cabelo comprido, parece que não sou eu. Ou talvez esse meu eu dos últimos muitos anos. Preciso de uma terapia a respeito, pois fiquei assim após uma brincadeira daquelas que grupos de adolescentes fazem (do tipo sem noção) na volta para casa após as aulas. O nosso grupo se juntou para brincar de adivinhar a idade das pessoas que seguiam a nossa frente, observando apenas o cabelo por trás. Cabelos longos, logo eram definidos como sendo de pessoas de pouca idade, mas quando passávamos à frente e descobríamos que a criatura estava longe do frescor da juventude, caíamos na gargalhada pela indução ao erro, provocada pelas longas madeixas... Eu sei que foi brincadeira cruel e sem graça, porém admito que participei. Assim, defini um padrão mental para minha apresentação de costas... "cabelo de acordo com a idade". Ridículo e preconceituoso, pois na verdade realmente penso que cada um tem o direito de usar o cabelo como se sente bem, e que esse negócio de idade não tem nada a ver, mas quando é comigo não consigo mesmo.
Há ainda outra vantagem para quem já tem um bom número de fios brancos e não se sente bem com eles, gasto com a tintura é menor... Aff, pintar o cabelo dá um trabalho danado e se forem maiores, a operação vai sempre depender de ajuda dos outros. Normalmente aqui, as filhas são minhas tinturistas e na falta de tempo das mesmas, é possível que eu mesma quebre o galho sem necessitar de um profissional, o que demanda marcar hora em salão.
Bom, voltando para o minha busca por um profissional que faça um corte de cabelos que me deixe satisfeita, marquei uma hora em um salão perto de casa que nunca tinha ido e que agradou a uma pessoa muito próxima. Já que marquei hora para o corte, resolvi acrescentar no pacote a tintura também, porém levei a tinta que uso habitualmente, para não correr riscos maiores. Respirei fundo e fui...
O atendimento foi marcado para as dez da manhã. Um horário que achei confortável. Ilusão pura. Para começar a cabelereira chegou as 10h35. Não quero ser chata, mas convenhamos, o horário marcado não era tão cedo assim. Pediu desculpas pelo atraso quando chegou, justificou-se com a explicação de que tinha saído tarde do salão no dia anterior. Minha programação foi para o brejo, pois entre a chegada e o início dos trabalhos, ainda rolou um bom tempo. Eu mereço...
A coisa estava só começando, com relação à falta de profissionalismo. Meu cabelo foi escrachado. Criticou a falta de corte, textura, quantidade, ou seja, lixo puro. Se eu tivesse a autoestima baixa, estaria agora curtindo uma de horror.  A criatura não me conhece, mas disse que sou muito engraçada, pelo fato de ter levado um livro e ficar lendo enquanto esperava a pausa entre a atuação da tintura e a lavagem do cabelo (Quem lê é engraçado? Que legal, descobri que sou muito engraçada...). No processo da secagem, sacudiu tanto o cabelo, que parecia querer secá-lo com o vento produzido pelo próprio. Disse atuar aqui na cidade como profissional desde 1995. Ó dó de mim! Como uma pessoa assim atua desde 1995 nesta cidadezinha cheia de graça e nunca ouvi falar mal dela? Misericórdia! Será que o negócio é comigo?
E o corte? Vou pular essa parte. Preciso disso para ficar bem. Só posso dizer que quando cheguei em casa, minha filha disse que depois que eu lavasse novamente a cabeça, daria um jeitinho acertando alguns "tortinhos"... Preciso contar mais alguma coisa?
Minha vingança? Horrível o que fiz. Na despedida, acontece mais ou menos o seguinte diálogo:
- E aí acertei no que você queria? Gostou?
- Adorei! Tomara que não aconteça o mesmo que tem acontecido com todo cabelereiro que acerta com meu cabelo...
- O quê?
- Morre.
- MORRE????????
A sorte é que odiei, mas ela não sabe, né? Ninguém morre porque acerta com cabelo de alguém. As pessoas morrem mesmo... Todo mundo vai morrer um dia, mas pelo jeito ficou ainda não contaram isso pra ela.





10 comentários:

Lourdinha Vilela postou o comentário número:

Oi Renata, gostei muito.
Usar cabelo muito curto... - Confesso que nunca fez meu estilo, ou mais precisamente minha cabeça, mas agora com tantos fios brancos e contando que tem ficado tão fininho e ralo, resolvi ir ao dermatologista, além da bateria de exames, me aconselhou cortá-lo, que ficaria melhor para minha idade. E foi o que fiz, mas sempre me dei mal, saio do salão arrependida, e agora prefiro cortá-lo eu mesma, já que não tem tanto volume fica mais fácil. Algumas cabeleireiras parecem fazer justamente o contrário do que pedimos. Tem umas que adoram uma tesoura e se bobearmos pelam a nossa cabeça.
Uma excelente semana pra você.
bjs.

✿ chica postou o comentário número:

Tive que rir da tua resposta! mas dá raiva pegar uns picaretas assim mexendo nas nossas cabeças! Mas tá legal! Pelo menos olhando daqui! beijos,chica

Jô Turquezza postou o comentário número:

Só você Guidinha rsrrsr
É por essas e outras que eu mesma pinto e corto meus cabelos!
Acho que eu levantaria da cadeira logo no início rsrsrs
Mas você é lindinha de qualquer maneira.
Ótima semana para você querida.
Beijos.

Roselia Bezerra postou o comentário número:

Olá, querida Renata
To rindo muito por aqui do que lhe disse no final... rs...
Vou fazer isso amanhã (pintar) mas confesso que me abstive hoje de cortar... to pensando nisso nestes dias e vendo fotos ainda gosto de me ver com cabelos mais semi longos... até gostar, não vou ligar pra idade... quando corto no ombro, me sinto enjoada... sempre é assim... o contrario de vc...
Seja muito abençoada e feliz!!!
Bjm fraterno de paz e bem

Rô... postou o comentário número:

oi Re,

na foto não parece ruim,
mas você deve saber,né?
pra variar me diverti muito te lendo e deu pra matar um pouquinho da saudades...

beijinhos

Mª Fátima postou o comentário número:

Olá! Ri muito com o seu post. Ai meu Deus, só falta você dizer que não era pra rir, mas eu ri mesmo assim rsrs... Também estou a procura de um bom profissional para cortar o meu cabelo, pois onde geralmente corto sempre deixo um olho ou um rim (é muito caro!!!). Não sei se arrisco um novo profissional ou se perco um olho. E assim a gente vai tentando acertar. Bjs e ótima semana.

casa de professora postou o comentário número:

AMEI SUA CRÔNICA( pq suas postagens não são comuns, são crônicas maravilhosas), E ENGRAÇADAS, NO BOM SENTIDO...RS...NEM PRECISO DIZER QUE ACHO O SEU CORTE SUPER CHIQUE E BONITO...BJS! VOLTE SEMPRE! AQUI, NÃO NO CABELEIREIRO...RS

Leticia Carneiro postou o comentário número:

Oi Reeeeeeeeeee saudades amiga, como vc esta? Estou de volta heim...adorei seu post, eu também estou atrás de um profissional decente, pq se acertam no corte erram na tintura, e por ai vai... já passei por isso, pedi p ele cortar curto meu cabelo e ele me deixou com cabelo do pica-pau, ai ficou desesperado e me deu um creme caro p melar o cabelo e baixar o topete...kkkk, vc acredita? Imagina o que sofri com minhas irmãs, que nem gostam de tirar sarro....Então amiga a luta é constante, bem vinda ao clube....kkkk, bjos e fiquem com Deus.

Rosa postou o comentário número:

Já detonaram tanto o meu cabelo que faz quase um ano que são meus filhos que cortam. Não fica lá essas coisas, nenhum fez curso de nada... A Lola tava cortando bem joãozinho, do tipo que seca sozinho - ótimo pros terrores da menopausa, que não acaba nunca. Mas o "Marildo" reclamou do tamanho, há tanto tempo o mesmo, que resolvi deixar crescer um pouquinho e agora, com umas acertadas que meu filho andou dando nos mullets, tá até meio chanel. Prá mim tá bom demais - se eu pudesse, na verdade, raspava careca, deve ser libertador...

Nunca mais vai voltar nessa mulher, né? E não tenha medo de espalhar pela brisa o quanto ela trabalha mal e porcamente - se a gente deixa correr solto, nunca melhora...

Beijos!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...