Coisas de óculos e leituras ou... Coisas de irmãs.



Sem muita explicação, pois não há como relatar a turbulência de sentimentos que vivi no último ano, retomo aos cuidados desta Cerca Viva contando minhas vivências, observações do mundo, arteirices e registros de "causos".  Só posso dizer: Voltei!

Então, nomes fictícios, história real... 



Dona Andréa com seus setenta e seis anos, foi solicitada pela irmã Dona Emília de oitenta anos, como companhia para uma ida ao oftalmologista. Uma faria companhia à outra e aproveitariam para sair da toca. Andava fazendo muito calor pelas bandas da cidade de Seiládonde e as duas, que moram próximas estavam desanimadas para saírem de casa. Ambas estão completamente lúcidas e com capacidade de mobilidade física para circularem por aí.

Dr. Clóvis havia prescrito novos óculos para Dona Emília e a visita ao seu consultório era para que ele pudesse conferir se foram confeccionados de acordo com a sua receita.
Lá se foram as duas irmãs para o consultório...
Dona Andréa que acompanhava a Dona Emília, ao chegar ao consultório, para não incomodar sentou-se e começou a ler revistas como passatempo...  De vez enquanto comentava com a irmã sobre alguma coisa que tinha lido, não querendo demonstrar pressa, mas achando que a demora estava muito grande para o atendimento. O tempo foi passando... Alice, secretária do Dr Clóvis, oferece um café para as duas. Dona Emília se adianta nos agradecimentos, diz que não há necessidade e explica que a irmã só está lendo...  
Muito tempo depois Dona Emília chega perto da irmã e dá inicio ao seguinte diálogo entre as duas:
 - Sabe o que é Andréa?  É que eu estou com fome...
- Não tem problema Emília, depois que você for atendida nós podemos ir lanchar em algum lugar.
- Ô meu Deus, eu já fui atendida Andréa. Fui atendida logo que chegamos. Entreguei os óculos a Alice, o Dr. Clóvis conferiu e já me liberou faz tempo.
- Como assim Emília? Porque você não me avisou? Já poderíamos ter ido embora.
- Mas Andréa, você estava lendo...

Dona Andréa super envergonhada, está achando que Dona Emília tão cedo não vai querer a companhia dela... 








  

5 comentários:

✿ chica postou o comentário número:

rssssss Que coisa boa te ver de volta e trazendo o bom humor das tuas palavras e contos sempre.ADOREI! bjs praianos, tuuuudo de bom, chica

Rô... postou o comentário número:

oi Re,

muito bom poder te ler novamente,
adoro suas escritas,
trazem um cotidiano real,verdadeiro,sem disfarces que eu adoro...

bom retorno!!!
beijinhos

Clara Lucia postou o comentário número:

Renata, tadinha!
Tem idosa que é assim mesmo, acha que está atrapalhando, incomodando...
Muito boa a históra.

Obrigada pela visita ao meu blog
Boa semana, Beijos

António Jesus Batalha postou o comentário número:

Ao visitar alguns blogs me deparei com o seu, e quero dar-lhe os parabens por partilhar o seu saber, gostei por isso deixo aqui um convite:
Ficaria radiante se visita-se o meu blog, e leia alguma coisa, meu blog é um blog cristão que fala de diversos assuntos,
É o Peregrino E Servo.
Desejo muita paz e saúde.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

Jô Turquezza postou o comentário número:

Ahhh boa demais!
Como sempre dia a Leninha, quando vai sair o seu livro?
Adoraríamos!
joturquezzamundial
Beijos.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...